Arquivo da categoria: Consumo

EU FAÇO – Curso gratuito ensina a customizar jeans

Tudo azul e mais um pouco por sua conta. A C&A vai ensinar a customizar peças jeans. Tudo de bom, porque você pode aproveitar uma roupa do seu guarda-roupa ou investir em uma nova e criar em cima. Ótima ideia para se economizar para esta privaera e verão que vem aí.

Shorts jeans customizado da Moreht, um exemplo que dá vontade de fazer igual

O workshop vai rolar na próxima quinta-feira (14), na loja-conceito do Shopping Iguatemi, em São Paulo.

Shorts à venda no Elo 7, uma beleza só

Interessados em aprender como dar nova vida ao jeans devem se inscrever diretamente no caixa da unidade.

São 40 vagas que serão preenchidas por ordem de chegada. Serão duas turmas, a primeira às 13h e a segunda às 18h30.

vale mais

Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções.
Anúncios

COMIDA DAS BOAS – Chefs Atala, Ralston e jurados do ‘Master Chef’ dão aulas quentes

Chef ensinando o que sabe será um dos destaques do Taste of São Paulo, evento de gastronomia que vai rolar de  24 a 27 de agosto com a participação de Alex Atala, Ivan Ralston e os jurados do programa “Master Chef”, entre outros também famosos. O evento vai trazer pratos e drinks dos 20 dos melhores restaurantes e bares da capital.

O chef Alex Atala, que vai dar palestra no Taste of São Paulo, em foto do site de seu restaurante D.O.M.

Vão rolar aulas práticas, palestras e demonstrações. Tudo para valorizar a gastronomia da capital.  O público poderá degustar pratos e drinks no Clube Hípico de Santo Amaro, na zona sul da cidade. O ingresso custa R$ 60.

Atala, dono do 6º melhor restaurante do mundo (D.O.M.), duas estrelas no mundialmente consultado guia Michellin, fará a palestra “Repensando nossas conexões com o alimento”. Ralston, que com o Tuju figura na lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina, uma estrela Michellin – apresenta a palestra “Cozinhando com vegetais”.

Edinho Engel (Manacá e Amado) – proprietário do melhor restaurante do litoral norte de São Paulo – fala sobre o “Peixe tratado com dignidade e simplicidade”. Helena Rizzo (Maní), André Mifano (Lilu) e Bel Coelho (Clandestino) também marcarão presença.

Chef Henrique Fogaça em foto da página do Facebook do seu restaurante Sal Gastronomia

O “Auditório” traz 28 palestras divididas em quatro sessões por dia. Cada sessão comporta 100 pessoas e será necessária a inscrição prévia no próprio evento, 30 minutos antes de cada sessão.

Logo whatsapp Envie uma msg para 011 9-9985-3577 e receba vale mais no celular. Clique e saiba mais

No “Papo de Cozinha”,  os participantes aprendem colocando a mão na massa com: Paola Carosella (Arturito, La Guapa e Mangiare) – eleita a melhor chef de 2014 pelo Guia da Folha – com sua Stracciatela de Mimi; o chef Erick Jacquin, com gougères; o chef Salvatore Loi (Moma) com a receita de duas polentas, com ragu de linguiça e molho de cogumelos; o chef Ivan Achcar e seu nhoque de mandioquinha; o chef Henrique Fogaça (Sal) com uma oficina de farofas; além dos chefs Ana Soares (Mesa III), Rodolfo di Santis (Nino), Lucas Corazza (programa Que Seja Doce), Pier Paolo Picchi (Picchi), Renata Vanzetto (Ema e Marakuthai). As aulas abordam os principais pratos desses restaurantes.

Serão ministradas 21 aulas, sendo 14 pagas (R$ 100 e com 1 hora de duração) e 7 aulas gratuitas (com 30 minutos de duração), com programação ainda não revelada. Cada sessão comporta 36 pessoas em bancadas. As inscrições para as aulas pagas do “Papo de Cozinha” podem ser feitas no site http://www.tudus.com.br, que já vende também os ingressos para o festival por R$ 60 a sessão (almoço ou o jantar) e as aulas práticas.

Clientes Santander que comprarem com o cartão Mastercard ganham 30% de desconto, válido para até 4 ingressos por CPF e sessão.

Programação completa do “Auditório”:

24 de agosto, quinta-feira (sessão jantar)

  • 19h30 – Carlos Bertolazzi (Zena): A receita do gnocchi Zena
  • 20h30 – Alexa Atala (Grupo D.O.M.): Repensando nossas conexões com o alimento
  • 21h30 – Marcelo Tanus (Cia Tradicional): Steak diana, clássico boêmio
  • 22h30 – Chico Ferreira (Le Jazz): Sopa de cebola clássica

25 de agosto, sexta-feira (sessão almoço)

  • 12h30 – Conteúdo patrocinador Andorinha, a ser confirmado
  • 13h30 – Fabio La Pietra (Astor): Transgredindo drinques clássicos
  • 14h30 – Edinho Engel (Manacá e Amado): Peixe tratado com dignidade e simplicidade
  • 15h30 – Coletivo Sufogo/ Fechado para Jantar: Gnocchi de ricota, manteiga noisette com avelãs tostadas, sálvia e queijo Pardinho

25 de agosto, sexta-feira (sessão jantar)

  • 19h30 – Conteúdo patrocinador Blue Tree, a ser confirmado
  • 20h30 – Gustavo Rozzino (TonTon):Bolinho de pernil
  • 21h30 – Alexandre “Alemão” Vorpagel (Adega Santiago): Arroz de lula pota
  • 22h30 – Cole José Barattino (Eataly): Ravioli de mozzarella

26 de agosto, sábado (sessão almoço)

  • 12h30 – Benny Novak (Cia. Tradicional e Ici Bistrô): Steak Tartare e Moules frites
  • 13h30 – Helena Rizzo (Maní): Arroz de suã com favas verdes e ovo
  • 14h30 – Marcelo Correa Bastos (Jiquitaia): Sanduíche de camarão
  • 15h30 – Arri Coser e Gilson Bellusso (NB Steak): Segredos da Costela Gaúcha da NB

26 de agosto, sábado (sessão jantar)

  • 19h30 – Ligia Karazawa (Brace e Eataly): Porchetta recheada com figos e molho de pistache
  • 20h30 – Mara Salles (Tordesilhas): O Tradicional barreado
  • 21h30 – Janaina Rueda (Bar da Dona Onça): Arroz mexidinho, com feijão, verduras e… um ovo por cima
  • 22h30 – Conteúdo patrocinador Granado, a ser confirmado

27 de agosto, domingo (sessão almoço)

  • 12h30 – Conteúdo patrocinador Estácio, a ser confirmado
  • 13h30 – Telma Shiraishi (Aizomê): Wagyu niku udon
  • 14h30 – André Mifano (Lilu): Dois sanduíches: de carne e vegetariano
  • 15h30 – Ivan Ralston (Tuju): Cozinhando com vegetais

27 de agosto, domingo (sessão jantar)

  • 18h30 – Bel Coelho (Clandestino): Pirarucu à Brás com mandioquinha
  • 19h30 – Leila Kuczynski (Arábia): Tudo o que você pode fazer com a coalhada
  • 20h30 – Souza (Veloso): O passo a passo da melhor caipirinha
  • 21h30 – Conteúdo patrocinador Estácio, a ser confirmado

Papo de Cozinha (aulas pagas):

24 de agosto, quinta-feira (sessão jantar)

  • 19h30 – Paulo Barroso de Barros (Moma): Aprenda o nhoque de pão do Moma
  • 22h30 – Edinho Engel (Amado e Manacá): Os segredos da moqueca mista do Amado

Continuar lendo COMIDA DAS BOAS – Chefs Atala, Ralston e jurados do ‘Master Chef’ dão aulas quentes

GRIPE H1N1 – Perguntas e respostas sobre a doença

As temperaturas mais baixas estão vindo e muita gente já começa a contrair gripe. E você, já sabe sobre a doença que pode afetar milhares de pessoas principalmente no outono e inverno? Sabe qual a diferença entre gripe e resfriado? O que fazer na gravidez? E o H1N1? Sabe como se proteger desse terrível vírus que pode até levar à morte?

FEBRE AMARELA – Vacina é liberada para todas as cidades do Rio de Janeiro

Vem curtir vale mais no Facebook para ficar sempre atualizado!

Vírus H1N1 em ilustração de vídeo da OMS

LIBEROU GERAL – Vacina contra gripe de graça para todos a partir de segunda, 5 de junho

O ministério da Saúde preparou estas perguntas e respostas e enviou aqui para o blog vale mais, atualizadas para 2017. Vamos checar questões importantes e ter mais informação sobre a doença que é típica desta época do ano?

1 – O que é gripe ou influenza sazonal?
A influenza, também conhecida como gripe, é uma infecção do sistema respiratório cuja principal complicação são as pneumonias, responsáveis por um grande número de internações hospitalares no país.

GRIPE H1N1 2017 – Lista de doenças crônicas que dão direito à vacina grátis para WhatsApp

2 – Qual o microrganismo envolvido?
É o vírus influenza. Existem três (3) tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias.
Os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. Dentre os subtipos de vírus influenza A, os subtipos A (H1N1)pdm09 e A (H3N2) circulam atualmente em humanos.

3 – Quais os sintomas?
A gripe ou influenza sazonal inicia-se em geral com febre alta, seguida de:
dor muscular
dor de garganta
dor de cabeça
coriza
tosse seca.
A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios, como tosse, tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre. Alguns casos apresentam complicações graves, como pneumonia, necessitando de internação hospitalar. Devido aos sintomas em comum, pode ser confundida com outras viroses respiratórias causadoras de resfriado.

4 – Como se transmite?
A influenza pode ser transmitida de forma direta por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao espirrar, ao tossir ou ao falar, ou por meio indireto pelas mãos, que após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem carrear o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos. Não há diferença de transmissão entre os tipos de influenza sazonal.

5 – Por quanto tempo os vírus influenza podem permanecer em uma superfície?
Sabemos que alguns vírus ou bactérias vivem por duas a oito (2 a 8) horas em superfícies. Lavar as mãos com frequência ajuda a reduzir as chances de se contaminar a partir dessas superfícies.

6 – Como tratar?
O tratamento dos sintomas da influenza sem complicações deve ser realizado com medicação sintomática, hidratação, antitérmico, alimentação leve e repouso. Nos casos com complicações graves, são necessárias medidas de suporte intensivo.
Atualmente, o medicamento antiviral fosfato de oseltamivir é indicado para o tratamento. Os medicamentos devem ser prescritos pelos profissionais médicos aos pacientes que apresentem condições e fatores de risco a complicações por influenza (gripe) e aos casos em que a doença já se agravou. Em caso de complicações, o tratamento será específico. É fundamental procurar atendimento nas unidades de saúde para que haja identificação precoce de risco de agravamento da doença.

7 – O que é resfriado?
O resfriado também é uma doença respiratória frequentemente confundida com a gripe, mas é causado por vírus diferentes. Os vírus mais comuns associados ao resfriado são os rinovírus, os vírus parainfluenza e o vírus sincicial respiratório (RSV), que geralmente acometem as crianças. Os sintomas do resfriado, apesar de parecidos com os da gripe, são mais brandos e duram menos tempo, entre dois e quatro dias.
Os sintomas incluem:
tosse
congestão nasal
coriza
dor no corpo
dor de garganta leve.
A ocorrência de febre é menos comum e, quando presente, é em temperaturas baixas. As medidas preventivas utilizadas para evitar a gripe, como a etiqueta respiratória, também devem ser adotadas para prevenir os resfriados.
Outra doença que também tem sintomas parecidos e que pode ser confundida com a gripe, é a rinite alérgica. Os principais sintomas são espirros, coriza, congestão nasal e irritação na garganta. A rinite alérgica não é uma doença transmissível e sim crônica, provocada pelo contato com agentes alergênicos (substâncias que causam alergia), como poeira, pelos de animais, poluição, mofo e alguns alimentos.

Usar lenço descartável ajuda a prevenir contra a gripe H1N1

8 – Como se prevenir da influenza?
Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como as do vírus influenza, orienta-se que sejam adotadas medidas gerais de prevenção, chamadas de “etiqueta respiratória”, tais como:
Lavar e higienizar as mão com frequência, principalmente antes de consumir alimentos;
Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
Manter os ambientes bem ventilados;
Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;

9 – O que as pessoas que apresentam sintomas de gripe devem fazer?
Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas);

Restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação;
Evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados;
Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

10 – Quais são os sintomas que indicam que a pessoa deve procurar imediatamente um serviço de saúde?
dificuldade para respirar
lábios com coloração azulada ou roxeada
dor ou pressão abdominal ou no peito
tontura ou vertigem
vômito persistente
convulsão.

11 – Quais os cuidados que devem ser tomados em creches?
A aglomeração de crianças em creches facilita a transmissão de influenza entre crianças susceptíveis. A melhor maneira de proteger as crianças contra influenza sazonal e potenciais complicações graves é a vacinação anual contra influenza, que é recomendada a partir de 6 meses até 5 anos.
Além da adoção das medidas gerais de prevenção e “etiqueta respiratória”, os cuidadores e crianças lotadas em creches devem realizar a higienização do brinquedos com água e sabão quando estiverem sujos.
Deve-se utilizar lenço descartável para limpeza das secreções nasais e orais das crianças. Lenços ou fralda de pano, caso sejam utilizados, devem ser trocados diariamente.
Deve-se lavar as mãos após contato com secreções nasais e orais das crianças, principalmente, quando ela estiver com suspeita de síndrome gripal.
Cuidadores devem observar se há crianças com tosse, febre e dor de garganta e informar aos pais quando apresentarem os sintomas de síndrome gripal.
Devem, também, notificar a secretaria municipal de saúde, caso observem um aumento do número de crianças doentes com síndrome gripal ou com absenteísmo pela mesma causa na creche;
O contato da criança doente com as outras deve ser evitado.
Recomenda-se que a criança doente fique em casa, a fim de evitar transmissão da doença.
Recomenda-se que a criança doente permaneça em casa por pelo menos 24 horas após o desaparecimento, sem utilização de medicamento, da febre.

12 – Quais os cuidados a serem tomados com gestantes, puérperas e recém-nascidos?
Influenza causa mais doenças graves em gestantes que em mulheres não grávidas. Mudanças no sistema imunológico, circulatório e pulmonar durante a gravidez faz com que as gestantes sejam mais propensas a complicações graves por influenza, assim como hospitalização e óbito. As gestantes com influenza também têm maiores chances de complicações da gravidez, incluindo trabalho de parto e parto prematuros.

13 – A vacinação contra influenza durante a gravidez protege a gestante, o feto e até o bebê recém-nascido até os 6 meses?
As gestantes devem buscar o serviço de saúde, caso apresente sintomas de síndrome gripal;
Durante internação e trabalho de parto, se a mulher estiver com diagnóstico de Influenza, deve-se priorizar o isolamento;
Se a mãe estiver doente, deve realizar medidas preventivas e de etiqueta respiratória, como a constante lavagem das mãos, principalmente para evitar transmissão para o recém-nascido;
A parturiente deve evitar tossir ou espirrar próximo ao bebê. O bebê pode ficar em isolamento com a mãe (evitando-se berçários).

Vacina contra gripe da campanha de vacinação do Ministério da Saúde

14 – Qual a vacina ofertada no SUS?
A vacina influenza ofertada no SUS é recomendada pela OMS, Organização Mundial da Saúde, e produzida no Brasil pelo Instituto Butatan em parceria com o laboratório privado Sanofi Pasteur. A vacina da campanha de 2017 é trivalente e protege contra os tipos de vírus A (H1N1), A(H3N2) e Influenza B, que são os de maior importância epidemiológica, de acordo com a própria OMS.
A vacina é ofertada, anualmente, durante a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza com o objetivo de reduzir as complicações e as internações decorrentes das infecções causadas pelos vírus, nos grupos prioritários para vacinação.

Pessoas com mais de 60 anos têm direito a tomar vacina gratuitamente no SUS

15 – Qual o público alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra influenza de 2017?
Pessoas com 60 anos ou mais de idade;
Crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
Gestantes;
Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto);
Trabalhadores da saúde;
Povos indígenas;
Pessoas com comorbidade, doenças crônicas e outras condições clínicas especiais;
Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
População privada de liberdade;
Funcionários do sistema prisional;
Professores de escolas públicas e privadas.
Este público alvo representará aproximadamente 54 milhões de pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

16 – Por que a campanha de vacinação é realizada anualmente e, geralmente, nos meses de abril e maio?
A influenza ocorre durante todo o ano, mas é mais frequente no outono e no inverno, quando as temperaturas caem, principalmente no Sul e Sudeste do Brasil.
A vacina é capaz de promover imunidade durante o período de maior circulação dos vírus influenza reduzindo o agravamento da doença.
No geral, a detecção de anticorpos protetores se dá entre 2 a 3 semanas após a vacinação e, em média, confere proteção de 6 a 12 meses, sendo que o pico máximo de anticorpos ocorre após 4 a 6 semanas da vacinação.
Por esse motivo, a vacinação é anual e busca proteger a população alvo da campanha contra as cepas que mais circularam no hemisfério sul, no ano anterior.

GRIPE H1N1 – Vacinação gratuita começa dia 17 em todo o país
GRIPE H1N1 – Saiba como se prevenir e se cuidar

vale mais
Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana

vale mais não se responsabiliza por informações que chegam ao blog com incorreções.Informações oficiais do Ministério da Saúde enviadas ao blog em 3 de maio de 2017.

HOMEM – Gato de botas

A temperatura baixa está castigando. Mas nem por isso a rapaziada precisa ficar de pé frio. Dá muito bem pra ser pé quente e ainda por cima ainda mais gato no inverno. Gato de botas, claro.

A Netshoes tem boas opções de botas masculinas a partir de R$ 59,90, aqui
David Beckham e o ator e comediante norte-americano Kevin Hart posam com look igual; bota estilo desgastada é destaque no jogador, foto Instagram

As lojas estão com muitas opções de botas em couro. Em geral misturando com tecidos firmes e jogando com cadarços, zíperes e elásticos.

Muitas vezes o tecido vai na região da parte de trás do tornozelo, assim não dificulta o andar quando a bota tem cano baixo _mas já pegando na região.

Modelos da Renner incluem solado camuflado (um charme) e a clássica e gostosa borzeguim, a partir de R$ 119,90 , aqui
As cores preta e marrom reinam, é claro. Mas dá pra encontrar modelos descolados em azul, vermelho escuro e aquela tonalidade de mostarda. Nem vou entrar aqui na modalidade que mistura com esporte, tipo as botas cheias de cadarços, ilhoses e piso tipo pneu de carro.

 ❤ Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
Salve o número 011 9 9985-3577 e

envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto!

O marrom ganha destaque na Riachuelo, a partir de R$ 119,90, aqui
A bota que vai deixar a rapaziada dando um pé no frio _e no chuvisco_ tem muito estilo e resistência. Escolha a sua. Uma boa compra e uma bela opção de presente para a cara-metade, beleza?

Botas da C&A, a partir de R$ 64,34, aqui
Onde comprar botas masculinas:

C&A Netshoes – Renner – Riachuelo

A marca Belstaff tem botas com a colaboração do eterno jogador Beckham

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

⇒ vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Imagens dos sites das empresas citadas e da conta @beckham_style. Preços de x de x de 2017.

MULHER – É de esquentar a cabeça

As baixa temperatura já está pintando e é hora de esquentar a cabeça _com acessório charmoso, mulher! Chapéus e gorros são uma boa opção para compor um look joinha tanto no trabalho como na balada. A partir de R$ 29,90, é só procurar bem que pode-se achar um belo exemplar.

Três chapéus e três gorros pra ninguém passar frio neste inverno

MODA HOMEM – É gorro na cabeça neste inverno

A loja online com mais opções é a Amaro. Tem vários chapéus e gorros e  o bacana é que as fotos trazem as modelos com looks completos _assim você tem chance de ver com que tipo de calça e blusa e/blazer poderá combinar.

Gorro de lã prateada, tudo de bom, chapéus sem muita estrutura e gorro longo

Como era de se esperar, tem vários modelos de gorros e entre os mais charmosos e fofos estão aqueles com pompom na ponta. Em geral ele é curto e o pompom fica no alto, as vezes ligeiramente caído.

Gorro em 3 cores com amarração; cor de rosa clássico, porque nenhuma mulher é de ferro, e preto com dobra e pompom

Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais  no número  011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto!

O final de semana pode ganhar cor e bom humor com um gorro de lã multicolorida. Ou dá jogo um look escuro na cabeça, como um chapéu de feltro, por exemplo, justamente quebrado com jeans e um pouco de cor.

Vale compor e olhar no espelho. Ficou bom, sentiu-se bem? Tá valendo.

Onde comprar gorros e chapéus:

AmaroC&ADafiti RennerYoucom

 vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções. Imagens dos sites das empresas citadas e com licença Creative Commons. Preços pesquisados em 17 de julho de 2017 não incluem frete.

FINDE – Festival Fartura traz comida de chefs do Brasil todo em SP

É comida brasileira da gema, ainda por cima de chef. E com preços que vao de R$ 8 aR$ 30. Amanhã e domingo rola em São Paulo um dos eventos de gastronomia mais representativos das cozinhas brasileiras regionais, o Festival Fartura – Comidas do Brasil, que acontece no Jockey Club.

Acarajé do chef Jonatas Moreira, do Akuaba, prato do Festival Fartura que rola neste final de semana em São Paulo, no Jockey Club

São mais de 80 atrações de comida e mais de 25 atrações culturais que vão rolar no sábado, das 12h às 22h e domingo, das 12h às 20h. O programa é completo: são sete espaços gastronômicos, onde o público poderá conhecer, experimentar e aprender receitas elaboradas por chefs e cozinheiros dos quatro cantos do país.

Neste ano, Benny Novak (Ici Bistrô, SP), Leo Paixão (Glouton, MG), Onildo Rocha (Cozinha Roccia, PB), Felipe Schaedler (Banzeiro, AM), José Barattino (Eataly Brasil, SP), Checho Gonzales (Comedoria Gonzales, SP) e Edinho Engel (Amado, BA) marcam presença no festival que tem representantes de todos os Estados brasileiros.

E mais: shows de Mariana Aydar, Marina de la Riva, Mark Lambert e Quinteto Radio Swing, Dante e Ná Ozzetti, Charlie e os Marretas e Bluebell. Além de peças teatrais e pequenas atrações voltadas para o público infantil, como os espetáculos O Trogolodita, do grupo paulistano Parlapatões, e Círculo das Baleias, dos PiA FraUs.

Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
Salve o número 011 9 9985-3577 e
envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto! 
Mujica de Peixe Moqueado e Cogumelo Yanomami do chef Felipe Schaedler

As receitas e como preparar alguns dos pratos vendidos no festival serão distribuídos em folhetos para quem visitar os estandes. Também haverá receitas em vídeo, áudio, fotos e histórias no novo Portal Fartura – Comidas do Brasil, que entrou no ar em junho passado (links no final do post).

O ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia entrada) e podem ser compradas também pelo site Ticket360.

Olha só a programação:

Espaço Chefs e Restaurantes:
Pratos especiais para que o público possa experimentar um pouco de tudo o que foi descoberto durante a Expedição Fartura – Comidas do Brasil, trabalho desenvolvido pelos organizadores do evento. Preço do prato: R$ 30.

  • Benny Novak, do Ici Bistrô (São Paulo – SP) – Responsável por um dos melhores restaurantes de cozinha francesa de São Paulo, estará no Fartura com uma receita de Cassoulet.
  • Leo Paixão, do Glouton (Belo Horizonte – MG)- Considerado um dos chefs brasileiros mais relevantes da atualidade, estará com uma Barriga de Porco no Melado.
  • José Barattino, do Eataly (São Paulo – SP) – O renomado chef paulistano, responsável pelas receitas do grupo St. Marché e sócio proprietário do Pastifício Due Grani, servirá uma sua receita de Gnocchi de batata roxa, fonduta de queijo e castanha de caju no espaço Chefs e Restaurantes.
  • Marcelo Corrêa Bastos, do Jiquitaia (São Paulo – SP) – Um dos chefs mais celebrados da gastronomia contemporânea, apresentará seu Arroz de Costela.
  • Gabriel Matteuzzi, do Tête à Tête (São Paulo- SP) – Adepto da culinária moderna, com toques francês e espanhol, fará um Guioza de Pato, com seu caldo ao perfume da Amazônia.
  • Oscar Bosch, do Tanit (São Paulo – SP) – O chef, que faz parte da terceira geração de uma família de cozinheiros da Catalunha, serve sua versão do Fideuá de Camarões, um prato típico espanhol.
  • Paulo Shin, do Komah (São Paulo – SP) – Dando um toque contemporâneo à tradicional gastronomia coreana, o chef apresentará o Samgyeopsal, prato típico da Coreia do Sul.
  • Onildo Rocha, do Cozinha Roccia (João Pessoa – Paraíba) – Um dos chefs mais renomados da Paraíba, fará uma Costela no Bafo.
  • Felipe Schaedler, do Banzeiro (Manaus- Amazonas) – Trazendo o que há de melhor da cozinha amazônica, o chef fará uma Mujica de Peixe Moqueado e Cogumelo Yanomami.
  • Joca Pontes, do Ponte Nova (Recife – PE) – Especializado em unir a técnica da culinária francesa com receitas e ingredientes regionais, o chef trará um Arroz de Linguiça com Pimenta de Cheiro.
  • Daniela Martins, do Lá em Casa (Belém – PA) – Especialista em cozinha paraense, a chef fará um Farofa de Camarão e ovo com temperos amazônicos.
  • Telma Shiraishi, do Aizomê (São Paulo – SP) – Mestra da culinária japonesa, fará um Peixe grelhado, milho doce em duas texturas e shiso roxo.
O chef Felipe Schaeler

Espaço Petiscos, Lanches e Doces:

Guloseimas, sanduíches e petiscos preparados por chefs de várias partes do Brasil ligados à gastronomia nacional. Preços: R$ 8 a R$ 30.

  • Marcos Livi, Napoli Centrale (São Paulo – SP) – Inspirado na tradicional comida de rua italiana, Marcos Livi, um dos maiores representantes da cozinha gaúcha no país, apresenta seu Pizza frita de linguiça calabresa.
  • Mario Santiago, A Pão de Queijaria (Belo Horizonte – MG) – Um dos principais nomes atuais da cozinha mineira, apresenta uma versão recheada do tradicional Pão de Queijo.
  • Gustavo Rozzino, O Sandoui (São Paulo – SP) – O chef, que já passou por importantes restaurantes pelo mundo, traz o Alidog ao evento.
  • Greg Caisley, Guarita Bar (São Paulo – SP) – O chef australiano Greg Caisley apresenta sua famosa versão do Bolovo.
  • Jonatas Moreira, Akuaba (Maceió – AL) – O chef, que é um dos novos talentos da gastronomia alagoana, traz para o Fartura São Paulo seu Acarajé, com uma opção vegetariana.
  • Fred Trindade, Trindade (Belo Horizonte – MG) – À frente de um dos principais restaurantes de Belo Horizonte, o chef servirá seu Sanduba de Costelinha de Porco com ora pro nobis e mostarda amarela.
  • Lia Quinderé, Sucré Patisserie (Fortaleza – CE) – A chef especializada em Cake Design na Wilton School, de Chicago, fará o Mil folhas de goiaba com musseline de queijo coalho e crocante de castanha de caju.
  • Paulo Tajra, Favorito Comida Típica (Teresina – PI) – Um dos principais nomes da gastronomia no Piauí trará ao evento o Quibe do Sertão.
  • Pedro Siqueira, Puro (Rio de Janeiro – RJ) – Entusiasta da cozinha com inspiração caseira, o chef carioca servirá seu Bolinho de Arroz Carreteiro com Queijo Minas.
  • Norberto, Frangó (São Paulo – SP) – O chef paulistano comanda o Frangó e servirá suas Coxinhas de Frango, uma das mais famosas da cidade.
  • Lisandra Amaral, Maria Farinha (São Paulo – SP) – A chef paulista, que desenvolve uma pesquisa sobre milho no interior de São Paulo, servirá seus Bolinhos caipira e vegetariano.
  • Rafael Pires, Pacco & Bacco (Tiradentes –MG) – Formado pela Escola de Artes Culinárias do Institut Paul Bocuse, o chef, que realiza o encontro da tradição francesa com a culinária mineira, serve seu Pastel de Angu com recheio de costela, ora pro nobis e melado de cana.
Quibe do sertão

Participação gratuita sujeita à lotação do espaço:

Espaço Interativo 

Espaço onde o púbico é convidado a participar de aulas práticas, colocando a “mão na massa”, sob a orientação dos mais renomados chefs brasileiros. As senhas para participação podem ser retiradas uma hora antes do início das aulas.

Sábado, 16/07
12h30 – Bruno Bertozo (Mancio – SP) – O Gastrônomo, chef de cozinha e gestor do Socorro Chef!, vai ensinar como se faz sua versão da Galinhada.

14h30 – Diogo Sabião, Jarude (Porto Velho – RO) – O jovem chef, que é um dos principais nomes da culinária de seu estado, falará sobre a Atual Cozinha de Rondônia.

16h30 – Simon Lau (Brasília – DF) – O chef do antigo Aquavit falará sobre a Baunilha Brasileira do Cerrado.

19h – Patrick Assumpção, Fazenda Coruputuba (Pindamonhagaba – SP) – O agrofloresteiro, que cultiva 300 variedades de ingredientes e é um dos parceiros do Maní, dará uma aula com o tema: “De Onde vem o seu Alimento?”.

Domingo, 16/07

12h30 – Elton Rico (São Paulo – SP) – Durante a oficina, o chef ensinará as técnicas utilizadas para produção das versões baiana e capixaba da Moqueca.

14h30 – Juarez Campos, Oriundi (Vitória – ES) – Eleito diversas vezes como o Chef do Ano no Espírito Santo, Campos dará uma aula sobre Garoupa Salgada: Bacalhau à Capixaba.

16h30 – Jean Ponce, Guarita (São Paulo – SP) – O bartender, que é um dos profissionais da coquetelaria mais respeitados do país, ensinará a fazer Drinks com Ingredientes Brasileiros.

19h – Marina de La Riva (São Paulo – SP) – A cantora ensinará o público a fazer suas Geleias Artesanais.

Bolinho caipira

Espaço Conhecimento: 

Profissionais da gastronomia fazem palestras sobre cases de sucesso, pratos, receitas e produtos de várias regiões do país. A participação é gratuita, mas sujeita à lotação do espaço. As senhas podem ser retiradas uma hora antes do início das aulas.

Sábado, 15/07

12h30 – Diego Barreto (São Paulo – SP) – O chef, que passou por cozinhas como La Brasserie, do chef Erick Jacquin, e Hotel Emiliano, ensinará uma versão do Baião de Dois típica da Paraíba.

13h45 – Larissa Mazolli, Hotel Pullman (São Paulo – SP) – A chef ensinará a fazer um Trio de Ceviche.

15h – Solange e Morubixaba Batista (Macapá – AP) – Os amapaenses falarão sobre o Picadinho de Tartaruga.

16h15 – Thais Gagliardi – A jornalista, sócia-diretora da Agência TAO, de São Paulo, mediará mesa de debate sobre Comunicação e Gastronomia na era das redes sociais, com a presença do chef Gabriel Matteuzzi, do Tête à Tête, da jornalista Roberta Malta, editora de LifeStyle da Revista Marie Claire, do foodie João Ferraz, da Casa do Carbonara, e com a influenciadora digital Ana Lembo, do blog Do Pão ao Caviar.

17h30 – Roberto de Freitas, Cimsal (Mossoró- RN) – Gerente da empresa Cimsal, que desde 1974 realiza extração de sal marinho, falará sobre a Flor de Sal 100% brasileira.

18h45 – Dona Kalu (Boa Vista – RR) – Uma das principais representantes da culinária indígena brasileira, falará sobre sua famosa Carne de Sol

20h – Rosa Nunes, Cabana do Lago (Palmas – TO) – Dona do primeiro restaurante de comida típica nordestina de Palmas, a chef dará uma aula com o tema Meio Maranhão, Meio Tocantins: surubim, cuxá e óleo de coco de babaçu.

21h15 – Marcos Torres, Marcos Gourmet (Rio Branco – AC) – O chef acreano, pioneiro em misturar os sabores amazônicos às saltenhas, falará sobre sua Saltenha com Tucupi.

Delícia da Tako Bike

Domingo, 16/07

12h30 – Giovani Matsuno (São Paulo – SP) – Especialista em comida japonesa, o chef, pós-graduado em gastronomia, ensinará a preparar um Pirarucu ao leito de Tapereba, com banana da terra e farofa de castanha do Pará.

13h45 – Ebe Lima , Projeto Mulheres Coralinas (Goiânia – GO) – A coordenadora do Projeto, que faz um trabalho de desenvolvimento profissional através da culinária com mulheres da região, falará sobre as Flores de Coco, Tradição Goiana.

15h – Prazeres Quaresma, Saldosa Maloca (Belém – PA) – A chef falará sobre o Piracumbú, da Ilha do Combu.

16h15 – Stefano Pollacia, Pollacia (Cuiabá – MT) – Mestre queijeiro premiado, Pollacia contará a história do queijo Nostrano Braz e o Salame Bresciano.

17h30 – Marcelo Schambeck, Del Barbiere (Porto Alegre – RS) – O chef falará sobre seu Projeto Identidade RS, que percorre o estado atrás de histórias culinárias, e o Aspargo Marinho.

18h45 – Edinho Engel, Restaurante Amado (Salvador – BA) – Um dos mais criativos cozinheiros do país, dará uma aula com o tema “Um Mineiro que Descobre o Mar”. Ela mostrará também o prato Grelhado de Frutos do Mar com Bolo de Milho Verde.

Um pouco mais, só clicar para ver a programação de cada área:

 Food trucks – Festival Fartura

➡ Livros do Festival Fartura

➡ Programação de shows e espetáculos – Festival Fartura

 Programação do Espaço Produto e Produtores – Festival Fartura

Festival Fartura – Comidas do Brasil – São Paulo

Dias 15 e 16 de julho – Jockey Club de São Paulo – Portão 1;

R$ 20 – R$ 10 a meia entrada para cada dia de evento.

Links:

Fartura Brasil, aqui – Ingressos, Ticket360

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Imagens de divulgação.

ECONÔMICO E GOSTOSO – Como fazer carne seca em casa

Do Norte ao Sul, não tem brasileiro que dispense um prato com carne seca. Se você é fã fiel e gosta de encostar o umbigo no fogão, então está mais que na hora de aprender a produzir esse ingrediente em casa.

Carne já embrulhada e pendurada no varal em processo de desidratação
Carne já embrulhada e pendurada no varal em processo de desidratação

É fácil e não precisa ser chef nem gourmet experiente. Nesta receita que vale mais revela agora, o resultado é uma curtição que reúne bom gosto e um pouco de economia: quem não quer um escondidinho com mandioca e esse ingrediente, ou um sanduíche com essa delícia bem desfiada com um queijo derretendo de quente?

Carne seca acebolada

Prato pronto de carne seca acebolada

Carne seca sobre mandioca temperada e amassada na frigideira

Carne seca sobre mandioca amassada na frigideira

A economia de quem prepara a carne seca em casa pode valer a pena. Para se ter uma ideia, no site da Banca do Ramon, muito conhecida do Mercado Municipal de São Paulo, o quilo de carne seca custa

Coxão duro à venda no site do Extra

Coxão duro à venda no site do Extra

R$ 29,90. No Empório Petali, também do Mercadão, que também vende para todo o país a partir de seu site, o quilo da carne secca – braço – sem músculo tem o preço de R$ 26,10 no boleto.

Com um pouco menos, você poderá ter a sua carne seca preparada em casa. O quilo do coxão duro fresco custa cerca de  R$ 18. Cheque no açougue que você gosta de comprar. No final, sua carne seca terá menos gordura, muito gosto e bastante zelo.

vale mais vai mostrar o passo passo da carne seca para quem curte cozinhar.

Você vai precisar de:

* carne fresca – compre no açougue de sua preferência. Pode ser coxão duro ou outra carne que desfie bem. Corte em tiras um pouco grossas, parecidas com bifes bem grossos.

Meia hora depois de colocado o sal grosso sobre os bifes

Meia hora depois de colocado o sal grosso sobre os bifes

* sal grosso – no supermercado tem em saquinho em geral de 1 quilo.

* uma forma de preferência de vidro ou porcelana ou metal com anti-aderente.

* um tecido vazado tipo tela ou filó – de preferência novo e bem lavado e seco.

* alguns pregadores e um varal que fique na sombra. Bem lavados e secos, é claro.

Então vamos lá:

1 – Corte as tiras de carne – e cuide para tirar toda a gordura, se preferir.

R$1,66 no Pão de Açúcar

Use sal para churrasco

2 – Forre a forma com uma camada de sal grosso.

3 – Deite os bifes sobre o sal e cubra com outra camada generosa de sal grosso de forma que não possa ver a carne.

– Deixe por 1 hora na geladeira ou temperatura ambiente se não for no verão.

5 – Tirar da geladeira, e retirar com uma colher todo o sal aparente.

6 – Embrulhar cada fatia bife de carne no tecido vazado  – o tecido é para proteger a carne somente. Escolha um ambiente fechado à sombra. Improvise um pequeno varal na cozinha sobre a pia e pendure as tiras uma a uma. Deixe uma noite. Vai

Bifes cortados já desidratados - note que a cor alterou

Bifes cortados já desidratados – note que a cor alterou

pingar o líquido e a carne estará seca no final do processo.  Pronto, a carne está seca ou serenada, como também foi batizada pelo processo utilizado.

Agora você pode guardá-la na geladeira por até três meses. E pode utilizá-la em escondidinhos, no feijão, no sanduíche ou pastel, cobrindo um bolo salgado de mandioca e como recheio de tapioca.

Chamada Horizontal

Antes de usá-la nos pratos de sua preferência, é necessário dessalgá-la com água fria – troque a água várias vezes. Ou fervê-la trocando a água por três vezes. E cozinhar de acordo com a receita que for utilizar.

⇒ No “Portal do Mercadão” tem várias receitas específicas com a iguaria. Separamos a de Nhoque de Banana da Terra com carne seca.Aqui neste link direto. E o programa “Caminhos da Roça” tem um video de Escondidinho de Carne Seca aqui neste link direto.

Links e fones para compra:

Carne fresca:

Extra – Pão de Açúcar – Empório Petali

Sal grosso:

Delivery Extra – Pão de Açúcar

Carne seca pronta:

Banca do Ramon – Televendas: (11) 3329-9300  e 3228-1377, de segunda a sábado das 7h às 18h e e domingos das 7h às 16h.

Empório Petali – Televendas: (11) 3312-0622 e 3228-1039, de segunda a sábado das 6h às 17h e domingos e feriados das 7h às 15h.

vale mais


  Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por informações enviadas com incorreções. Imagens dos sites das empresas citadas. Preços de 13 de julho de 2017.