Arquivo da categoria: Gastronomia

COMIDA DAS BOAS – Chefs Atala, Ralston e jurados do ‘Master Chef’ dão aulas quentes

Chef ensinando o que sabe será um dos destaques do Taste of São Paulo, evento de gastronomia que vai rolar de  24 a 27 de agosto com a participação de Alex Atala, Ivan Ralston e os jurados do programa “Master Chef”, entre outros também famosos. O evento vai trazer pratos e drinks dos 20 dos melhores restaurantes e bares da capital.

O chef Alex Atala, que vai dar palestra no Taste of São Paulo, em foto do site de seu restaurante D.O.M.

Vão rolar aulas práticas, palestras e demonstrações. Tudo para valorizar a gastronomia da capital.  O público poderá degustar pratos e drinks no Clube Hípico de Santo Amaro, na zona sul da cidade. O ingresso custa R$ 60.

Atala, dono do 6º melhor restaurante do mundo (D.O.M.), duas estrelas no mundialmente consultado guia Michellin, fará a palestra “Repensando nossas conexões com o alimento”. Ralston, que com o Tuju figura na lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina, uma estrela Michellin – apresenta a palestra “Cozinhando com vegetais”.

Edinho Engel (Manacá e Amado) – proprietário do melhor restaurante do litoral norte de São Paulo – fala sobre o “Peixe tratado com dignidade e simplicidade”. Helena Rizzo (Maní), André Mifano (Lilu) e Bel Coelho (Clandestino) também marcarão presença.

Chef Henrique Fogaça em foto da página do Facebook do seu restaurante Sal Gastronomia

O “Auditório” traz 28 palestras divididas em quatro sessões por dia. Cada sessão comporta 100 pessoas e será necessária a inscrição prévia no próprio evento, 30 minutos antes de cada sessão.

Logo whatsapp Envie uma msg para 011 9-9985-3577 e receba vale mais no celular. Clique e saiba mais

No “Papo de Cozinha”,  os participantes aprendem colocando a mão na massa com: Paola Carosella (Arturito, La Guapa e Mangiare) – eleita a melhor chef de 2014 pelo Guia da Folha – com sua Stracciatela de Mimi; o chef Erick Jacquin, com gougères; o chef Salvatore Loi (Moma) com a receita de duas polentas, com ragu de linguiça e molho de cogumelos; o chef Ivan Achcar e seu nhoque de mandioquinha; o chef Henrique Fogaça (Sal) com uma oficina de farofas; além dos chefs Ana Soares (Mesa III), Rodolfo di Santis (Nino), Lucas Corazza (programa Que Seja Doce), Pier Paolo Picchi (Picchi), Renata Vanzetto (Ema e Marakuthai). As aulas abordam os principais pratos desses restaurantes.

Serão ministradas 21 aulas, sendo 14 pagas (R$ 100 e com 1 hora de duração) e 7 aulas gratuitas (com 30 minutos de duração), com programação ainda não revelada. Cada sessão comporta 36 pessoas em bancadas. As inscrições para as aulas pagas do “Papo de Cozinha” podem ser feitas no site www.tudus.com.br, que já vende também os ingressos para o festival por R$ 60 a sessão (almoço ou o jantar) e as aulas práticas.

Clientes Santander que comprarem com o cartão Mastercard ganham 30% de desconto, válido para até 4 ingressos por CPF e sessão.

Programação completa do “Auditório”:

24 de agosto, quinta-feira (sessão jantar)

  • 19h30 – Carlos Bertolazzi (Zena): A receita do gnocchi Zena
  • 20h30 – Alexa Atala (Grupo D.O.M.): Repensando nossas conexões com o alimento
  • 21h30 – Marcelo Tanus (Cia Tradicional): Steak diana, clássico boêmio
  • 22h30 – Chico Ferreira (Le Jazz): Sopa de cebola clássica

25 de agosto, sexta-feira (sessão almoço)

  • 12h30 – Conteúdo patrocinador Andorinha, a ser confirmado
  • 13h30 – Fabio La Pietra (Astor): Transgredindo drinques clássicos
  • 14h30 – Edinho Engel (Manacá e Amado): Peixe tratado com dignidade e simplicidade
  • 15h30 – Coletivo Sufogo/ Fechado para Jantar: Gnocchi de ricota, manteiga noisette com avelãs tostadas, sálvia e queijo Pardinho

25 de agosto, sexta-feira (sessão jantar)

  • 19h30 – Conteúdo patrocinador Blue Tree, a ser confirmado
  • 20h30 – Gustavo Rozzino (TonTon):Bolinho de pernil
  • 21h30 – Alexandre “Alemão” Vorpagel (Adega Santiago): Arroz de lula pota
  • 22h30 – Cole José Barattino (Eataly): Ravioli de mozzarella

26 de agosto, sábado (sessão almoço)

  • 12h30 – Benny Novak (Cia. Tradicional e Ici Bistrô): Steak Tartare e Moules frites
  • 13h30 – Helena Rizzo (Maní): Arroz de suã com favas verdes e ovo
  • 14h30 – Marcelo Correa Bastos (Jiquitaia): Sanduíche de camarão
  • 15h30 – Arri Coser e Gilson Bellusso (NB Steak): Segredos da Costela Gaúcha da NB

26 de agosto, sábado (sessão jantar)

  • 19h30 – Ligia Karazawa (Brace e Eataly): Porchetta recheada com figos e molho de pistache
  • 20h30 – Mara Salles (Tordesilhas): O Tradicional barreado
  • 21h30 – Janaina Rueda (Bar da Dona Onça): Arroz mexidinho, com feijão, verduras e… um ovo por cima
  • 22h30 – Conteúdo patrocinador Granado, a ser confirmado

27 de agosto, domingo (sessão almoço)

  • 12h30 – Conteúdo patrocinador Estácio, a ser confirmado
  • 13h30 – Telma Shiraishi (Aizomê): Wagyu niku udon
  • 14h30 – André Mifano (Lilu): Dois sanduíches: de carne e vegetariano
  • 15h30 – Ivan Ralston (Tuju): Cozinhando com vegetais

27 de agosto, domingo (sessão jantar)

  • 18h30 – Bel Coelho (Clandestino): Pirarucu à Brás com mandioquinha
  • 19h30 – Leila Kuczynski (Arábia): Tudo o que você pode fazer com a coalhada
  • 20h30 – Souza (Veloso): O passo a passo da melhor caipirinha
  • 21h30 – Conteúdo patrocinador Estácio, a ser confirmado

Papo de Cozinha (aulas pagas):

24 de agosto, quinta-feira (sessão jantar)

  • 19h30 – Paulo Barroso de Barros (Moma): Aprenda o nhoque de pão do Moma
  • 22h30 – Edinho Engel (Amado e Manacá): Os segredos da moqueca mista do Amado

Continue lendo COMIDA DAS BOAS – Chefs Atala, Ralston e jurados do ‘Master Chef’ dão aulas quentes

BOM, BARATO E GOSTOSO – Flan de coco combina com calda de vinho 🍷

O tempo pede uma sobremesa geladinha, barata e, claro, bonita. Nada mais indicado que um flan ao molho de vinho para se fazer em casa. Dá para impressionar família e os convidados de final de semana, pode ter certeza!

Flan na calda de vinho, uma receita gostosa, barata e que impressiona
Flan de coco na calda de vinho, uma receita gostosa, barata e que impressiona

A receita é uma criação inspirada no livro de Evanilda Perissinotto Prospero, “Gastronomia: Saber e Cozer”.

E realmente é muito fácil de fazer. Vamos lá:

Vidro de leite de coco
Vidro de leite de coco

Ingredientes:

  • 1 pacote de gelatina neutra incolor
  • 1 xícara de água para dissolver  a gelatina
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite sem soro
  • 1 lata de leite
  • 1 colher de essência de baunilha
  • 1 vidro de leite de coco

Modo de fazer:

Coloque a gelatina na água e leve ao banho-maria para dissolver.

Bater todos os ingredientes no liquidificador.

Pacotinho de gelatina em pó incolor sem sabor
Pacotinho de gelatina em pó incolor sem sabor

Numa forma de flan ou de pudim, pincele óleo no fundo e nas laterais e coloque a mistura pronta.

Leve para a geladeira por no mínimo 5 horas ou de um dia para outro.

Calda:

  • 2 xícaras de vinho tinto suave ou vinho do Porto
  • 1 xícara de água
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 colheres rasas de amido de milho (Maizena)

Numa panela média, coloque os ingredientes e mexa bem até engrossar (não muito).

Leve na geladeira para gelar.

Com cuidado, retire o flan da forma e despeje a calda sobre o doce.

Sirva após almoço ou jantar.

O branco do flan em contraste com o vinho fica bem elegante
O branco do flan em contraste com o vinho fica bem elegante
Receita enviada pela seguidora do blog Helaine Carrer

RECEITA DE CHEF – Petit gâteau fácil com o master Erick Jacquin

Sabia que dá para fazer em casa _e tranquilamente_ uma das sobremesas mais gostosas do mundo? Estou falando do petit gâteau, aquele bolinho de chocolate quente servido com uma bola de sorvete que chega quase a derreter no prato quando a gente mete a colher. Delícia!

O petit gâteau com Erick Jacquin leva um picolé no lugar do sorvete de massa!
O petit gâteau com Erick Jacquin leva um picolé no lugar do sorvete de massa!

Bem, para a gente aprender bem e com certeza que a receita é boa, ninguém menos para ensinar que o chef  francês Erick Jacquin.

Dono do restaurante La Brasserie Erick Jacquin, o chef está fazendo muito sucesso como um dos jurados do programa Master Chef, da TV Bandeirantes, que tem revelado profissionais jovens e talentosos.

Jacquin mostra o passo a passo para o canal do youtube da revista VejaSP.

Veja aqui no vídeo o Petit Gâteau do Erick Jaquin, que rende 4 unidades. A receita toda está logo abaixo:

Ingredientes

  • 250 g de manteiga sem sal
  • 300 g de chocolate meio amargo
  • 5 gemas
  • 5 ovos
  • 170 g de açúcar
  • 100 g de farinha de trigo peneirada
  • 50 g de açúcar de confeiteiro para polvilhar
A mesa deve estar preparada com todos os ingredientes, mostra Jacquin
A mesa deve estar preparada com todos os ingredientes, mostra Jacquin

Modo de preparar

  1. Pré-aqueça o forno a 180 graus. Com manteiga, unte 4  forminhas redondas de 6 centímetros de diâmetro, de preferência antiaderentes.

    São 5 ovos inteiros e mais 5 gemas!
    São 5 ovos inteiros e mais 5 gemas!
  2. Ponha numa assadeira e reserve.
  3. Derreta 250 gramas de manteiga e o chocolate no micro-ondas.
  4. Bata as gemas, os ovos, o açúcar e, por último, a farinha.
  5. Adicione o chocolate derretido à mistura. Continue batendo até obter uma massa homogênea.
  6. Ponha a massa nas forminhas e leve ao forno por 4 minutos ou até que a superfície dos bolinhos esteja assada.
Prato pronto, oba!
Prato pronto, oba!

Montagem

  1. Desenforme cada bolinho num prato.
  2. Polvilhe com o açúcar de confeiteiro.

Sirva imediatamente com sorvete de chocolate branco.

RECEITA DE CHEF – Sanduba do master Henrique Fogaça é filé mignon

O vídeo-receita também pode ser visto no nosso canal do YouTube, aqui, caso deseje rever mais tarde.

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções.

NATAL LIGHT – Cuscus de quinoa com frutas secas e nozes

Marca desejada por mulheres e homens que cozinham em casa, a KitchenAid uniu-se à Simplesmente, empresa especializada em culinária saudável, para criar receitas veganas de Natal e Ano Novo.
Cuscus de quinoa com frutas secas e nozes, receita vegana para equilibrar os excessos do garfo neste final de ano
Cuscus de quinoa com frutas secas e nozes, receita vegana para equilibrar os excessos do garfo neste final de ano

Uma delas é bem light e pode acompanhar sim um prato mais tradicional, digamos assim. É um cuscus de quinoa com frutas secas e nozes.

Além de deliciar o paladar, ajuda a  manter uma alimentação equilibrada nas comemorações de fim do ano. Uma receita para agradar a todos.

Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais no número  011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto!

RECEITA DE CHEF – Sanduba do master Henrique Fogaça é filé mignon

Naturalmente a empresa usa seus utensílios na receita…

Cuscus de quinoa com frutas secas e nozes:

Ingredientes:

  • 500 g de quinoa
  • 1 couve-flor
  • 4 abobrinhas
  • 8 rabanetes pequenos
  • 2 dentes de alho
  • 2 cebolas roxas
    Rabanete, por Howard Walfish, maio de 2012***
    Rabanete, por Howard Walfish, maio de 2012***
  • 1/2 xícara de cranberry
  • 1/2 xícara de damasco
  • 1/2 xícara de nozes
  • 2 colheres de sopa de ervas finas
  • 1 colher sopa de pimenta calabresa
  • 1 maço de manjericão
  • ¼ xícara de azeite extra virgem
  • Sal rosa do himalaia e pimenta do reino a gosto
  • Nozes, por Moyan Brenn, agosto de 2011**
    Nozes, por Moyan Brenn, agosto de 2011**

    Modo de preparo:

    1. Cozinhar na panela a quinoa de forma a deixá-la bem solta. Reservar.
    2. Cortar com faca a abobrinha e a cebola roxa em cubinhos. Temperar com ervas finas e pimenta calabresa e levar ao forno pré aquecido a 180°C por 20 minutos na assadeira. Reservar.
    3. Cortar a couve-flor em floretes e o rabanete em 4 partes iguais, temperá-los com alho e azeite e levar ao forno por 10 minutos.
    4. Então, juntar a quinoa, a abobrinha, a couve flor e o rabanete.

      Manjericão, Taiyo FUJII, novembro de 2008
      Manjericão, Taiyo FUJII, novembro de 2008
    5. Misturar bem e adicionar as nozes quebradas, o damasco picado e a cranberry.
    6. Ajustar temperos com sal rosa do himalaia, pimenta do reino e azeite extra virgem.
    7. Finalizar com manjericão fresco.

Pronto pode servir!

Onde comprar KitchenAid:

Americanas (utilidades domésticas)- ExtraFast ShopPonto Frio

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções.

RECEITA DE CHEF – Copa lombo com farofa de Henrique Fogaça para Reveillon

Jurado do programa Master Chef, na TV Bandeirantes, e um dos chefs mais badalados do momento, Henrique Fogaça mostra o passo a passo de um prato delicioso e relativamente barato para a virada do ano.

Copa lombo com farofa, receita do chef Henrique Fogaça que o Carrefour encampou
Copa lombo com farofa, receita do chef Henrique Fogaça maneira para o final de ano

Uma copa lombo com farofa de pão. Nossa, é fácil de fazer e dá água na boca. Dono do restaurante Sal Gastronomia, o master ensina tudinho e ainda dá uma dica bacana: na hora de embrulhar a copa lombo para ir ao forno, até a criançada pode participar.

Preparando o bacon, que vai ser a "cama" da copa
Preparando o bacon, que vai ser a “cama” da copa lombo

Veja partes importantes da feitura do prato _e logo abaixo o vídeo com o chef mandando ver na panela!

Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais no número  011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto!

RECEITA DE CHEF – Sanduba do master Henrique Fogaça é filé mignon

Deite a copa lombo sobre o bacon e coloque folhas de sálvia; enrole 7 vezes, amarre bem e... curta o pacote!
Deite a copa lombo sobre o bacon e coloque folhas de sálvia; enrole 7 vezes, amarre bem e… curta o pacote!

O vídeo-receita também pode ser visto no nosso canal do YouTube, aqui, caso deseje rever mais tarde.

A maçã deve ser fatiada
A maçã deve ser fatiada

Receita do copa lombo com farofa de pão:

Ingredientes:

  • 1 copa lombo de 2 quilos
  • 200 gramas de bacon
  • 4 dentes de alho
  • 7 folhas de sálvia
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto

Itens utilizados

  • Plástico filme próprio para assar
  • Barbante

Farofa de pão

  • 4 pães francêses amanhecidos
  • 1 cebola roxa
  • 1 maçã
  • 50 gramas de uva passa
  • 4 folhas de hortelã

Molho

  • Ossos de porco (joelho, canela)
  • 100 gramas de alecrim
  • 100 gramas de tomilho
  • 500 ml de água
A farofa já vai rolando no fogo _e é bem baratinha, diz Fogaça
A farofa já vai rolando no fogo _e é bem baratinha, diz Fogaça

Preparo da copa lombo:

  1. Tempere a copa lombo com alho, sal e pimenta. Estique plástico filme próprio para ir ao forno e faça uma cama de bacon. Coloque a copa lombo em cima dos bacons e cubra-o com mais fatias de bacon e folhas de sálvia. Enrole o plástico filme como se fosse um bombom e amarre as laterais com um barbante.
  2. Coloque ao forno e deixe assar por aproximadamente 3 horas e meia a 4 horas.
Montando o prato, etapa final
Montando o prato, etapa final

Preparo da farofa de pão:

  1. Coloque os quatro pães amanhecidos no forno durante 10 minutos. Retire e despedace os pães e deixe até ficar crocante. Enquanto os pães estão no forno, corte a cebola roxa em cubos e a maçã em pequenas fatias.
  2. Em uma panela coloque a cebola, deixe a dourando. Depois coloque as maças e a uvas passa picada.
  3. Retire os pães do forno e misture na panela junto com a hortelã por 30 segundos.

Preparo do molho:

Asse os ossos do porco por 40 minutos. Em uma panela coloque os ossos, o alecrim, o tomilho e cubra com água. Deixe no fogão até soltar toda a colagem do osso.

Copa lombo com farofa de pão, delícia de prato para a chegada do Ano Novo
Copa lombo com farofa de pão, delícia de prato para a chegada do Ano Novo

Montando o prato:

Coloque uma fatia da copa lombo no prato e cubra com o molho. Ao lado, coloque a farofa e bom apetite!

  Rendimento – 4 a 6 pessoas –   Tempo – 4 horas

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções.

SÃO PAULO 462 ANOS – Bauru do Ponto Chic a R$ 16,90 só amanhã

Amanhã, aniversário de São Paulo, tem o famoso bauru do Ponto chic por R$ 16,90. O big sanduba custa normalmente R$ 24,90. Uma boa oportunidade para se saborear o sanduba que faz parte da história da cidade. Além de gostoso e praticamente uma refeição, a economia será de R$ 8.

Em processo de finalização do bauru na loja Ponto Chic do Paraíso
Em processo de finalização do bauru na loja Ponto Chic do Paraíso

Rodrigo Alves, sócio do Ponto Chic, conta que todas as três lojas da rede estarão abertas oferecendo a promoção. Quem já comeu sabe o quanto o sanduíche é gostoso. E quem ainda não saboreou, é uma excelente oportunidade.

Logo cortadoReceba vale mais  direto no celular 📲. Salve o número 011 9 9985-3577 com o nome vale mais. Mande uma mensagem com a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto! Clique e saiba mais.

O bauru Ponto Chic é feito com rosbife, uma camada de tomate, uma de pepino em conserva e uma mistura de quatro queijos. A história do sanduíche está no livro “Ponto Chic, um bar na história de São Paulo”, de Angelo Iacocca (link para compra no final do post).

O “segredo” do bauru é a mistura de queijos utilizada no recheio: prato, suíço e estepe com gouda (estes dois últimos previamente misturados pelo laticínio).

vale mais deu com exclusividade o passo a passo do sanduíche mais famoso de São Paulo _só clicar na foto abaixo para ver!

vale mais revela os segredos do bauru do Ponto Chic em passo a passo recheado de imagens

Clique aqui na foto para saber os segredos do bauru do Ponto Chic em passo a passo recheado de imagens

Ponto Chic – lojas abertas amanhã

Paraíso – Praça Oswaldo Cruz, 26, Todos os dias das 11h às 2 da matina – DELIVERY – (11) 3289-1480 – Estacionamento Av. Bernadino de Campos, 109, antes de chegar ao Ponto Chic (pago, desconto para clientes).

Perdizes – Largo Padre Péricles, 139. Todos os dias das 11h às 2 da matina – DELIVERY – (11) 3826-0500 – Estacionamento pago ao lado (desconto para clientes) ou gratuito no pátio da Igreja São Geraldo.

Livro da Editora Senac SP
R$ 57 na Cultura e Saraiva

Paissandu – Largo do Paissandu, 27, centro. Aberto de segunda a sexta-feira das 11h às 20h. Estacionamento pago na avenida Rio Branco, 66 (desconto para clientes). 

Onde comprar o livro:

CulturaSaraiva

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

Nas redes sociais, é só clicar:

facebook_logo_detail          Logo Pinterest          Twitter_logo_blue        Instagram_Icon_Large          Google+       Logo tumblr azul no transparente

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções. Imagens exclusivas do blog. Preços de janeiro de 2016 não incluem frete ou delivery.

 

REPLAY – Coalhada seca em 2 tempos, que barato!

imageO assunto hoje é delicioso! Tanto que se tornou um dos posts mais lidos e buscados em vale mais: coalhada. Saudável, natural, desnatada… e seca! Para quem não quer saber de gordura. Ah, e nas dicas finais, tem receita de zátar para acompanhar. Vamos fazer?

Nada como um boa porção de coalhada seca para se saborear em casa. No pão sírio, no francês, na torrada ou para acompanhar um quibe… hum, irrecusável!

Coalhada seca pronta para servir

Um pouco doce, um pouco azeda, um pouco densa. Ou mais para cremosa, não há quem diga não _exceto os intolerantes a lactose_ a uma porção bem temperadinha com azeite e zátar, ou pimenta do reino.

Mas a coalhada seca anda salgaaada…

Opa, não estamos falando do sal para temperar essa iguaria da culinária árabe. Mas do preço do prato vendido para viagem em restaurantes e rotisseries.

No Almanara, rede superconhecida e bastante frequentada em São Paulo, um pote com 200 gramas é vendido por R$ 20,50 _e isso na unidade da Praça da República, centro de São Paulo,  ou dos restaurantes dos shoppings. Ou do serviço de delivery de pedidos online. O preço é o mesmo.

Em outro tradicional, o Halim, situado no Paraíso, zona sul, um pote pequeno com 250 gramas custa R$ 12. Dá para três ou, estourando, quatro pessoas _como entrada ou acompanhamento.

Coalhada seca light Alibey em foto do site da empresaSe a gente for para o produto industrializado, no Pão de Açúcar online tem o pote com 300 gramas da marca Alibey na versão light que só vai chegar na sua casa por R$ 15,50. E na região da 25 de março, então… nem se fala: R$ 15,50 por 250 gramas no restaurante  Raful.

Então, o negócio é fazer coalhada em casa. Melhor da história: pouco trabalho e um pouco de tempo para que fique pronta.

Coalhada fresca

vale mais vai começar do começo: fazer uma boa quantia de coalhada fresca.

Você vai precisar de:

+ 1 copo de 170 gramas de coalhada.  Escolhemos o Ati Latte desnatado. Copo de coalhada fresca

+ 1 litro de leite que fica na geladeira do supermercado. Pode ser de saquinho ou embalado em garrafa de plástico branco. vale mais escolheu o Xandô desnatado. Nunca experimentamos leite de caixinha tetrapack. Mas ainda vou experimentar e contar aqui em outro momento.

+ Uma tigela de vidro tipo Marinex ou de louça.

1º tempo – fazer a coalhada fresca

Ferva o leite com o cuidado de mexer para não queimar na base da leiteira _cheiro e gosto de queimado ninguém quer, né?

Leite Xandô desnatadoDepois de fervido, verifique a temperatura – quando estiver entre o morno e o quente, ou quando você suportar o leite nas costas da sua mão sem queimar, é o momento certo para utilizar na feitura da coalhada.

Coloque o leite na tigela ou recipiente de vidro. Para um litro de leite, pegue 2 colheres de sopa cheias da coalhada comprada. Misture muito bem até dissolver.

Coloque a tampa do próprio recipiente ou utilize um prato que encaixe bem.

Envolva o recipiente com o leite ainda quente com uma toalha grossa e deixe em um canto sossegado que não tenha vento. O forno _desligado, claro_ é a melhor opção, pois conserva melhor a temperatura.

Deixe lá por 8 ou 10 horas. Se preparou a colhada de manhã, com certeza ao voltar do trabalho, estará pronta. Basta checar a consistência, que será firme, com um pouco de soro em cima e/ou em volta da coalhada.

2º tempo – o pinga-pinga da filtragem

Para fazer a coalhada seca, você vai precisar de muito pouco:

Jarra e pano de prato para filtragem

++ 1 pano de prato novo _lavado, obviamente.

++ 50 a 70 centímetros de uma fita ou barbante para amarrar.

++ 1 leiteira ou jarra com tamanho suficiente para conter a coalhada que você fez.

Coalhada fresca pronta para filtragemAmarração do saquinho de filtragemBem, agora é uma questão de jeito. Pegue o pano de prato e forre a leiteira. Coloque a coalhada dentro do pano de prato com a ajuda de uma colher ou concha.

Quando terminar, pegue a fita já separada, amarre o pano de prato, ainda dentro da leiteira, de maneira parecida a um ovo de Páscoa embrulhado. Deixe um pouco de espaço para não “apertar” a coalhada.

Escolha um canto na cozinha onde possa pendurar o saquinho com a coalhada. Use a leiteira para receber o pinga-pinga do soro da coalhada. Este processo vai rolar por horas.

Coalhada fresca em processo de filtragem

Pronto, de manhã cedo, ou depois de 6 ou 7 horas, está finalizada a sua coalhada seca: agora é só desamarrar o saquinho, que agora estará murcho, e guarda-la em um vidro ou louça com tampa.

2014-11-06 18.46.52Você vai notar que ficou bastante soro na leiteira _não jogue fora antes de ver se a coalhada ficou na textura desejada.

Há quem prefira a pasta bem densa. E sempre tem gente que aprecia mais cremosamente, mais leve. Se este for o seu caso, basta misturar uma ou duas colheres do soro de volta na colhada seca. Só isso.

Guarde na geladeira em recipiente de vidro ou louça, com tampa, ou pode ressecar.

Escolha um prato transparente ou com fundo que contraste com o branco da coalhada.

Acrescente azeite _opte por um com acidez baixa, sal e zátar ou hortelã em pó ou bem picadinha.

Coalhada secaSirva como entrada com pão sírio, francês ou torradas. Ou como acompanhamento de saladas, quibes ou carne. Delícia!

Por menos de R$ 5,50 coalhada seca para 6 pessoas. E sem gordura.

♥ ♥ Sugestão da Norma Lúcia Villares no Facebook para vale mais que copio aqui:

“Para preparar o seu zátar em casa, junte partes iguais de: tomilho seco, orégano, cominho, manjerona, sal grosso e gergelim branco. Macere tudo no pilão, prove um pouquinho para ver como está o sal e use para temperar saladas, queijos e carnes. A mistura original de zátar também leva sumac (sumagre), um pó vermelho e ácido, mas como não é tão fácil de encontrar, faça sem ele que ainda assim terá um resultado fantástico.”

Valeu, Norma, obrigada!!!

Bom apetite!

E você, costuma combinar esta pasta árabe com que comida?

Conte prá gente e, se quiser, envie fotos: sigavalemais@sigavalemais.com.br.

* * * *

vale mais fala de compras, prestação de serviços, música, cinema, gastronomia, comportamento & o que mais der na telha. Para quem quer curtir coisas boas e economizar _valorize seu dinheiro!

Siga a gente nas redes sociais!

http://www.facebook.com/sigavalemais;

Instagram: @sigavalemais; Twitter: @sigavalemais.

Até logo mais!

Amanhã, bauru do Ponto Chic com descontaço

Para comemorar os 461 anos de São Paulo, a rede de lanchonete-restaurante-bar Ponto Chic vai cobrar somente amanhã R$ 14,90 pelo seu famoso bauru. Isso significa simplesmente R$ 8,40 a menos que o preço do cardápio _economia que vale por um sanduba de queijo quente em bares comuns da cidade.

Feito com rosbife, uma camada de tomate, uma de pepino em conserva e uma mistura de quatro queijos, o famoso sanduíche já faz parte da história da maior cidade do país. Tanto que virou tema do livro “Ponto Chic, um bar na história de São Paulo”, de Angelo Iacocca (link para compra no final do post).

Só falta o último bauru receber o pão com os queijos derretidos
Só falta o último bauru receber o pão com os queijos derretidos – R$ 14,90 cada na promoção

Lanche que vale por uma refeição, poderá ser devorado amanhã com o dia todo com esse descontaço nas duas unidades da rede que permanecem abertas _em Perdizes, zona oeste da cidade, e no Paraíso, na zona sul. Este preço comemorativo não vale para delivery, beleza? Cheque endereços, fone e horários no final do post. De segunda a sexta-feira, esse mesmo preço promocional vale se for consumido das 15h às 19h. Hoje o preço é normal, R$ 23,30, explica Rodrigo Alves, um dos sócios da rede.

Cartaz da promoção de aniversário de São Paulo
Cartaz da promoção de aniversário de SP

Prato obrigatório para paulistanos e turistas, o bauru do Ponto Chic fez sucesso e tornou-se um prato cult por causa da sua exclusiva mistura de queijos _prato, suíço e estepe com gouda (estes dois últimos previamente misturados pelo laticínio). Não há  quem não tenha provado um. E se você ainda não o conhece pessoalmente, ah, amanhã é uma boa oportunidade…

vale mais publicou no dia 12 de janeiro passado o passo a passo do sanduba feito na unidade da rede situada no Paraíso. Para revelar os segredos de como é feito, desde a gaveta de aço inox onde o pão francês fica armazenado, até chegar na mesa do cliente ou na caixa para viagem, mostramos 27 fotos DELICIOSAS. Só clicar na foto aqui de baixo, ó, que um link te leva ao post completo.

vale mais revela os segredos do bauru do Ponto Chic em passo a passo recheado de imagens
Clique aqui na foto para saber os segredos do bauru do Ponto Chic em passo a passo recheado de imagens

Ponto Chic – lojas abertas amanhã

Paraíso – Praça Oswaldo Cruz, 26, Todos os dias das 11h às 2 da matina – DELIVERY – (11) 3289-1480 – Estacionamento Av. Bernadino de Campos, 109, antes de chegar ao Ponto Chic (pago, desconto para clientes).

Perdizes – Largo Padre Péricles, 139, Todos os dias das 11h às 2 da matina – DELIVERY – (11) 3826-0500 – Estacionamento pago ao lado (desconto para clientes) ou gratuito no pátio da Igreja São Geraldo.

Livro da Editora Senac SP
Livro da Editora Senac SP

Ponto Chic – um bar na história de São Paulo, de Angelo Iacocca, por R$ 55,90 neste link direto da Editora Senac SP.

vale mais fala de compras, prestação de serviços, música, cinema, gastronomia, comportamento & o que mais der na telha.

Economize e curta coisas boas – valorize seu dinheiro!

Siga a gente nas redes sociais!

http://www.facebook.com/sigavalemais; Instagram: @sigavalemais; Twitter: @sigavalemais. Até logo!

vale mais não se responsabiliza por alterações de preços e ausência de produtos nas bancas, lojas, sites e/ou estoque, assim como  na duração e garantia de produtos em promoções. Preços pesquisados em 22 de janeiro de 2015 não incluem cobrança de taxas de serviços.

Fazer carne seca em casa, uma curtição

Do Norte ao Sul, não tem brasileiro que dispense um prato com carne seca. Se você é fã fiel e gosta de encostar o umbigo no fogão, então está mais que na hora de aprender a produzir esse ingrediente em casa. É fácil e não precisa ser chef nem gourmet experiente. Nesta receita que vale mais revela agora, o resultado é uma curtição que reúne bom gosto e um pouco de economia: quem não quer um escondidinho com mandioca e esse ingrediente, ou um sanduíche com essa delícia bem desfiada com um queijo derretendo de quente?

Carne seca acebolada
Prato pronto de carne seca acebolada
Carne seca sobre mandioca temperada e amassada na frigideira
Carne seca sobre mandioca amassada na frigideira

Bem, a economia de quem prepara a carne seca em casa não é taaaanta assim. Para se ter uma ideia, no site do Empório Ramon, que é uma banca muito conhecida do Mercado Municipal de São Paulo, o quilo de carne seca custa

Coxão duro à venda no site do Extra
Coxão duro à venda no site do Extra

R$ 22,90. No Empório Petali, também do Mercadão, que também vende para todo o país a partir de seu site, o quilo da carne secca – braço – sem músculo tem o preço de R$ 21,00.

Com um pouco menos, você poderá ter a sua carne seca preparada em casa. O quilo do coxão duro fresco custa R$ 18,39 no Extra. Cheque no açougue que você gosta de comprar. No final, sua carne seca terá menos gordura, muito gosto e bastante zelo.

vale mais vai mostrar o passo passo da carne seca para quem curte cozinhar.

Você vai precisar de:

* carne fresca – compre no açougue de sua preferência. Pode ser coxão duro ou outra carne que desfie bem. Corte em tiras um pouco grossas, parecidas com bifes bem grossos.

Meia hora depois de colocado o sal grosso sobre os bifes
Meia hora depois de colocado o sal grosso sobre os bifes

* sal grosso – no supermercado tem em saquinho em geral de 1 quilo.

* uma forma de preferência de vidro ou porcelana ou metal com anti-aderente.

* um tecido vazado tipo tela ou filó – de preferência novo e bem lavado e seco.

* alguns pregadores e um varal que fique na sombra. Bem lavados e secos, é claro.

Então vamos lá:

1 – Corte as tiras de carne – e cuide para tirar toda a gordura, se preferir.

R$1,66 no Pão de Açúcar
R$1,66 no Pão de Açúcar

2 – Forre a forma com uma camada de sal grosso.

3 – Deite os bifes sobre o sal e cubra com outra camada generosa de sal grosso de forma que não possa ver a carne.

4 – Deixe por 1 hora na geladeira ou temperatura ambiente se não for no verão.

5 – Tirar da geladeira, e retirar com uma colher todo o sal aparente.

Carne já embrulhada e pendurada no varal em processo de desidratação
Carne já embrulhada e pendurada no varal em processo de desidratação

6 – Embrulhar cada fatia bife de carne no tecido vazado  – o tecido é para proteger a carne somente. Escolha um ambiente fechado à sombra. Improvise um pequeno varal na cozinha sobre a pia e pendure as tiras uma a uma. Deixe uma noite. Vai

Bifes cortados já desidratados - note que a cor alterou
Bifes cortados já desidratados – note que a cor alterou

pingar o líquido e a carne estará seca no final do processo.  Pronto, a carne está seca ou serenada, como também foi batizada pelo processo utilizado.

Agora você pode guardá-la na geladeira por até três meses. E pode utilizá-la em escondidinhos, no feijão, no sanduíche ou pastel, cobrindo um bolo salgado de mandioca e como recheio de tapioca.

Chamada Horizontal

Antes de usá-la nos pratos de sua preferência, é necessário dessalgá-la com água fria – troque a água várias vezes. Ou fervê-la trocando a água por três vezes. E cozinhar de acordo com a receita que for utilizar.

No “Portal do Mercadão” tem várias receitas específicas com a iguaria. Separamos a de Nhoque de Banana da Terra com carne seca. Aqui neste link direto. E o programa “Caminhos da Roça” tem um video de Escondidinho de Carne Seca aqui neste link direto.

Links e fones para compra:

Carne fresca:

ExtraPão de AçúcarEmpório Petali

Sal grosso:

Delivery ExtraPão de Açúcar

Carne seca pronta:

Banca do Ramon – Televendas: (11) 3329-9300  e 3228-1377, de segunda a sábado das 7h às 18h e e domingos das 7h às 16h.

Empório Petali – Televendas: (11) 3312-0622 e 3228-1039, de segunda a sábado das 6h às 17h e domingos e feriados das 7h às 15h.

vale mais fala de compras, serviços, música, cinema, gastronomia, comportamento & o que mais der na telha. Economize e curta coisas boas.

Siga a gente nas redes sociais!

http://www.facebook.com/sigavalemais;

Instagram: @sigavalemaisTwitter: @sigavalemais.

Boas compras e até logo mais!

⇒ vale mais não se responsabiliza por alterações de preços e ausência de produtos nas lojas, sites e/ou estoque. Preços pesquisados em 26 de dezembro de 2014 não incluem valor do frete.

Queijo da Canastra tem preço imbatível na zona cerealista

wpid-wp-1437746688456.jpegQuer comer um doce com queijo mineiro da Serra da Canastra? Sanduíche de queijo quente feito na hora para o café da manhã? Elevado à categoria “gourmet”, o produto presente em restaurantes estrelados é vendido  por preços entre R$ 50 e R$ 70 o quilo, em São Paulo.

Clique aqui para curtir vale mais no Facebook!

Bem, você pode pagar menos da metade disso na rua Santa Rosa, na zona cerealista, centro da capital. Os preços são imbatíveis:

Queijo da Serra da Canastra em foto do dossiê preparado pelo Iphan
Queijo da Serra da Canastra em foto do dossiê preparado pelo Iphan
  • R$ 19,90 no Empório Sabor. Interessante é que o produto, tipo meia cura, vem embalado tanto inteiro, ou metade (cerca de 500 a a 600 gramas). Saem da loja perto de 50 quilos por semana.

image

Queijo à venda por R$ 19,90 o quilo no Empório Sabor
Queijo à venda por R$ 19,90 o quilo no Empório Sabor
  • R$ 21 no Empório Diamante. Também meia cura, pode ser encontrado proveniente de duas fazendas da região. Conforme fala o proprietário, Edson Abrahão, tem uma pequena variação na quantidade de sal _e lá mesmo se pode experimentar ambos. O cliente escolhe se quer um inteiro (cerca de 1 a 1,5 quilo), metade ou mesmo ¼ do queijo. Cerca de 30 quilos são vendidos por semana, conta.
Queijo vendido no Empório Diamante por R$ 21 o quilo
Queijo vendido no Empório Diamante por R$ 21 o quilo

Elogiado pelos mais exigentes chefs de cozinha para a elaboração de diversos pratos, o queijo da Canastra é feito a partir do leite cru e é ingrediente-chave do nosso mais que famoso pão de queijo. Na região da Canastra, em Minas, existem cerca de 1,1 mil produtores do queijo.

Trata-se de um queijo minas que, na região Centro-Oeste tem o nome de Canastra. Adquire sabor diferenciado, pois é obtido a partir dos pingos de água (soro) que escorrem do queijo ressecado com sal grosso e misturados ao leite da produção seguinte. Essa combinação dá sabor, textura e aroma ao queijo canastra.

Maturação do queijo em estante - Foto Rodolfo Cruz - Acervo INRC, Iphan, 2006
Maturação do queijo em estante – Foto Rodolfo Cruz – Acervo INRC, Iphan, 2006

Normalmente é produzido em pequenas fazendas. O queijo minas é uma forma de saber, como se diz, que foi proclamada “patrimônio imaterial do Brasil” em 2008 pelo Iphan, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Esse processo transformou-se em um dossiê com TUDO o que você quiser saber sobre a produção do queijo da Canastra. Entre no link abaixo para obter em seu computador o documento e ler com tranquilidade para se tornar uma autoridade no assunto:

Queijo Artesanal de Minas – Dossiê Interpretativo – Arquivo do Iphan

O Iphan também produziu dois vídeos que contam sobre a história do queijo da Serra da Canastra. São informativos e bem-humorados. Dê uma olhada:

Primeira parte:

Segunda parte:

Endereços:

* Empório Sabor: rua Santa Rosa, 167, Brás, São Paulo, fone 11 3229-0027.

* Empório Diamante: rua Santa Rosa, 233, Brás, São Paulo, fone 11 3312-0069.

Página da Associação dos Produtores de Queijos da Serra da Canastra, Aprocan

E você, gosta de usar o queijo em que tipo de prato? Conte aqui e, se quiser, mande uma foto para sigavalemais@sigavalemais.com.br. As melhores serão publicadas.

Até logo!

vale mais não se responsabiliza por alterações de preços ou ausência dos produtos citados na loja e/ou estoque. Preços colhidos entre 9 e 19 de novembro de 2014.

Livro dá receitas de chef para marmita

Já escolheu a marmita que agora será sua mais nova companheira de trabalho? Confira aqui as indicações de vale mais sobre o tema. E a novidade é que tem livro novo no pedaço: “Marmita Chic e Saudável”.

Marmita com macarrão integral de forno
Marmita com macarrão integral de forno

Escrito pelo chef experimental de cozinha André Boccato, a obra tem 90 receitas de saladas, acompanhamentos, arroz e risotos, aves, carnes, peixes, massas e sobremesas. Tudo muito bem organizado. Assim ninguém erra na dose. Já pode ser comprado pela Internet (links mais abaixo).

Para quem não conhece, André Boccato é fotógrafo, jornalista, chef de cozinha experimental e editor especializado em gastronomia.  Foi curador de gastronomia para a Bienal do Livro de São Paulo e é curador do “Cozinhando com Palavras”, apresentado na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, na Feira do Livro de Frankfurt e na edição da Festa Literária de Paraty (Flip) de 2014.

Receita de carne moída cremosa de André Boccato
Receita de carne moída cremosa de André Boccato

Marmiteiro confesso, o autor do livro diz que quem carrega marmita debaixo do braço deve planejar as refeições antes e comprar os ingredientes de preferência semanalmente.

Chef André Boccato
Chef André Boccato

Ele ensina que os pratos devem ser preparados de uma só vez e congelados em embalagens próprias. “Assim, peixes, carnes e aves podem ser armazenados em porções que recebam o molho na hora de comer”, avisa.

Também é importante separar a salada e a sobremesa. André acha que é bom ter diversos recipientes e sacolas térmicas _facilita quando a pessoa não tem muito tempo disponível para lavar, secar, limpar e preparar tudo para o dia seguinte ou ainda de manhã, antes de sair de casa.

Além disso, o chef aconselha como fundamental saber se existe um micro-ondas no ambiente de trabalho ou alguma outra forma para aquecer os pratos. “Comida quente é indispensável”, ressalta.

O livro sai do forno pela Editora Senac São Paulo. Tem tem 141 páginas e é muito bem recheado com fotos. Alguns pratos já estão deliciosamente acondicionados na marmita roxa eleita pelo chef.

Capa do livro
Capa do livro

Quem quiser uma canja, André Boccato autografa o livro no dia 28 de novembro na livraria Cultura do shopping Iguatemi, em São Paulo, a partir das 18h30.

Se preferir comprar pela Internet, já está à venda nos sites da Editora Senac São Paulo (R$ 149,90, livro mais sacola térmica), Livraria Cultura (R$ 149,90), Editora Metha (R$ 149,90) e na Fnac (R$ 97,40). Estes preços foram colhidos hoje e não tem o valor do frete incluído, certo?

imageOnde comprar o livro de receitas “Marmita Chic e Saudável”, de André Boccato:

Amazon – Americanas

Editora Metha

Editora Senac SP – FNAC

Livraria Cultura

Livraria da Folha

SaraivaSubmarino

➡ Dê uma checada na receita do macarrão integral de forno que está na foto, na marmita:

Ingredientes:

  • 200 g de penne integral
  • 1 tomate pequeno sem sementes picado
  • 1/4 de cebola picada
  • 1/3 xícara (chá) de mussarela light picada
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 1 colher (sopa) de salsa picada
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  • 2 colheres (sopa) de maionese light
  • pimenta calabresa e sal a gosto
  • 1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado light

Modo de Preparo

Cozinhe o macarrão em água e sal até ficar al dente e escorra. Reserve. Em uma tigela, misture o tomate, a cebola, a mussarela, a noz-moscada, a salsa, o suco de limão, a maionese, a pimenta calabresa e o sal.

Junte o macarrão cozido, coloque em um refratário e polvilhe o parmesão. Leve ao forno preaquecido para gratinar e derreter a mussarela. Rendimento: 2 porções. Tempo de Preparo: 50 minutos.

 Dicas do chef:

Acrescente 1 linguiça de frango picada e refogada antes de levar o macarrão ao forno.

*  *  *  *  *  *  *  * 

vale mais

 O blog para quem quer curtir coisas boas e economizar! 

 

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços e ausência de produtos nas bancas, lojas, sites e/ou estoque, tampouco pela eficiência e política de entrega das empresas citadas.

Coalhada seca em 2 tempos, que barato!

 Nada como um boa porção de coalhada seca para se saborear em casa. No pão sírio, no francês, na torrada ou para acompanhar um quibe… hum, irrecusável!

Coalhada seca pronta para servir

Um pouco doce, um pouco azeda, um pouco densa. Ou mais para cremosa, não há quem diga não _exceto os intolerantes a lactose_ a uma porção bem temperadinha com azeite e zátar, ou pimenta do reino.

Mas a coalhada seca anda salgaaada…

Opa, não estamos falando do sal para temperar essa iguaria da culinária árabe. Mas do preço do prato vendido para viagem em restaurantes e rotisseries.

No Almanara, rede superconhecida e bastante frequentada em São Paulo, um pote com 200 gramas é vendido por R$ 20,50 _e isso na unidade da Praça da República, centro de São Paulo,  ou dos restaurantes dos shoppings. Ou do serviço de delivery de pedidos online. O preço é o mesmo.

Em outro tradicional, o Halim, situado no Paraíso, zona sul, um pote pequeno com 250 gramas custa R$ 12. Dá para três ou, estourando, quatro pessoas _como entrada ou acompanhamento.

Coalhada seca light Alibey em foto do site da empresaSe a gente for para o produto industrializado, no Pão de Açúcar online tem o pote com 300 gramas da marca Alibey na versão light que só vai chegar na sua casa por R$ 15,50. E na região da 25 de março, então… nem se fala: R$ 15,50 por 250 gramas no restaurante  Raful.

Então, o negócio é fazer coalhada em casa. Melhor da história: pouco trabalho e um pouco de tempo para que fique pronta.

Coalhada fresca

vale mais vai começar do começo: fazer uma boa quantia de coalhada fresca.

Você vai precisar de:

+ 1 copo de 170 gramas de coalhada.  Escolhemos o Ati Latte desnatado. Copo de coalhada fresca

+ 1 litro de leite que fica na geladeira do supermercado. Pode ser de saquinho ou embalado em garrafa de plástico branco. vale mais escolheu o Xandô desnatado. Nem tente leite de caixinha tetrapack: simplesmente não funciona.

+ Uma tigela de vidro tipo Marinex ou de louça.

1º tempo – fazer a coalhada fresca

Ferva o leite com o cuidado de mexer para não queimar na base da leiteira _cheiro e gosto de queimado ninguém quer, né?

Leite Xandô desnatadoDepois de fervido, verifique a temperatura – quando estiver entre o morno e o quente, ou quando você suportar o leite nas costas da sua mão sem queimar, é o momento certo para utilizar na feitura da coalhada.

Coloque o leite na tigela ou recipiente de vidro. Para um litro de leite, pegue 2 colheres de sopa cheias da coalhada comprada. Misture muito bem até dissolver.

Coloque a tampa do próprio recipiente ou utilize um prato que encaixe bem.

Envolva o recipiente com o leite ainda quente com uma toalha grossa e deixe em um canto sossegado que não tenha vento. O forno _desligado, claro_ é a melhor opção, pois conserva melhor a temperatura.

Deixe lá por 8 ou 10 horas. Se preparou a colhada de manhã, com certeza ao voltar do trabalho, estará pronta. Basta checar a consistência, que será firme, com um pouco de soro em cima e/ou em volta da coalhada.

2º tempo – o pinga-pinga da filtragem

Para fazer a coalhada seca, você vai precisar de muito pouco:

Jarra e pano de prato para filtragem

++ 1 pano de prato novo _lavado, obviamente.

++ 50 a 70 centímetros de uma fita ou barbante para amarrar.

++ 1 leiteira ou jarra com tamanho suficiente para conter a coalhada que você fez.

Coalhada fresca pronta para filtragemAmarração do saquinho de filtragemBem, agora é uma questão de jeito. Pegue o pano de prato e forre a leiteira. Coloque a coalhada dentro do pano de prato com a ajuda de uma colher ou concha.

Quando terminar, pegue a fita já separada, amarre o pano de prato, ainda dentro da leiteira, de maneira parecida a um ovo de Páscoa embrulhado. Deixe um pouco de espaço para não “apertar” a coalhada.

Escolha um canto na cozinha onde possa pendurar o saquinho com a coalhada. Use a leiteira para receber o pinga-pinga do soro da coalhada. Este processo vai rolar por horas.

Coalhada fresca em processo de filtragem

Pronto, de manhã cedo, ou depois de 6 ou 7 horas, está finalizada a sua coalhada seca: agora é só desamarrar o saquinho, que agora estará murcho, e guarda-la em um vidro ou louça com tampa.

2014-11-06 18.46.52Você vai notar que ficou bastante soro na leiteira _não jogue fora antes de ver se a coalhada ficou na textura desejada.

Há quem prefira a pasta bem densa. E sempre tem gente que aprecia mais cremosamente, mais leve. Se este for o seu caso, basta misturar uma ou duas colheres do soro de volta na colhada seca. Só isso.

Guarde na geladeira em recipiente de vidro ou louça, com tampa, ou pode ressecar.

Escolha um prato transparente ou com fundo que contraste com o branco da coalhada.

Acrescente azeite _opte por um com acidez baixa, sal e zátar ou hortelã em pó ou bem picadinha.

Coalhada secaSirva como entrada com pão sírio, francês ou torradas. Ou como acompanhamento de saladas, quibes ou carne. Delícia!

Por menos de R$ 5,50 coalhada seca para 6 pessoas. E sem gordura.

Bom apetite!

E você, costuma combinar esta pasta árabe com que comida? Conte prá gente e, se quiser, envie fotos: sigavalemais@gmail.com.

Obrigada e até logo mais!