Arquivo da categoria: Gourmet

FINDE – Economia e comida saudável com churrasqueira portátil

Fim de semana já começa sexta-feira à noite, né? A pedida é fazer um churrasco em casa porque a carteira não tá pra muitos reais.

image

Sem carvão, sem espetos e principalmente sem sujeira.

image
Churrasqueira portátil Mondial, R$ 77,00 no Extra

Basta uma dessas modernidades úteis como uma churrasqueira elétrica de pequeno porte.

A Mondial tem a Weekend III com grelha removível.

A utilidade doméstica assa e grelha os alimentos com rapidez e praticidade.

Com 1.000 watts de potência, é indicada para uso residencial e facilita muito naquelas cervejadas com os amigos e familiares.

As alças térmicas permitem um manuseio seguro durante o preparo dos alimentos.

image

Jeremy Keith e seus legumes grelhados

Possui lâmpada-piloto que indica o funcionamento do produto e grelha removível para facilitar a limpeza depois do uso.

Além de muito prática, é excelente para quem procura se alimentar de forma saudável. Ou quem faz dieta, reeducação alimentar ou quer ficar com o corpitcho sem sobras…

Ah, no Extra a churrasqueira pode ser comprada no site e retirada na loja. Assim você escapa do frete é não fica esperando a turma da entrega.

R$ 77 na versão 110 v e R$ 80,60 para 220 vAqui.

Anúncios

REPLAY – Coalhada seca em 2 tempos, que barato!

imageO assunto hoje é delicioso! Tanto que se tornou um dos posts mais lidos e buscados em vale mais: coalhada. Saudável, natural, desnatada… e seca! Para quem não quer saber de gordura. Ah, e nas dicas finais, tem receita de zátar para acompanhar. Vamos fazer?

Nada como um boa porção de coalhada seca para se saborear em casa. No pão sírio, no francês, na torrada ou para acompanhar um quibe… hum, irrecusável!

Coalhada seca pronta para servir

Um pouco doce, um pouco azeda, um pouco densa. Ou mais para cremosa, não há quem diga não _exceto os intolerantes a lactose_ a uma porção bem temperadinha com azeite e zátar, ou pimenta do reino.

Mas a coalhada seca anda salgaaada…

Opa, não estamos falando do sal para temperar essa iguaria da culinária árabe. Mas do preço do prato vendido para viagem em restaurantes e rotisseries.

No Almanara, rede superconhecida e bastante frequentada em São Paulo, um pote com 200 gramas é vendido por R$ 20,50 _e isso na unidade da Praça da República, centro de São Paulo,  ou dos restaurantes dos shoppings. Ou do serviço de delivery de pedidos online. O preço é o mesmo.

Em outro tradicional, o Halim, situado no Paraíso, zona sul, um pote pequeno com 250 gramas custa R$ 12. Dá para três ou, estourando, quatro pessoas _como entrada ou acompanhamento.

Coalhada seca light Alibey em foto do site da empresaSe a gente for para o produto industrializado, no Pão de Açúcar online tem o pote com 300 gramas da marca Alibey na versão light que só vai chegar na sua casa por R$ 15,50. E na região da 25 de março, então… nem se fala: R$ 15,50 por 250 gramas no restaurante  Raful.

Então, o negócio é fazer coalhada em casa. Melhor da história: pouco trabalho e um pouco de tempo para que fique pronta.

Coalhada fresca

vale mais vai começar do começo: fazer uma boa quantia de coalhada fresca.

Você vai precisar de:

+ 1 copo de 170 gramas de coalhada.  Escolhemos o Ati Latte desnatado. Copo de coalhada fresca

+ 1 litro de leite que fica na geladeira do supermercado. Pode ser de saquinho ou embalado em garrafa de plástico branco. vale mais escolheu o Xandô desnatado. Nunca experimentamos leite de caixinha tetrapack. Mas ainda vou experimentar e contar aqui em outro momento.

+ Uma tigela de vidro tipo Marinex ou de louça.

1º tempo – fazer a coalhada fresca

Ferva o leite com o cuidado de mexer para não queimar na base da leiteira _cheiro e gosto de queimado ninguém quer, né?

Leite Xandô desnatadoDepois de fervido, verifique a temperatura – quando estiver entre o morno e o quente, ou quando você suportar o leite nas costas da sua mão sem queimar, é o momento certo para utilizar na feitura da coalhada.

Coloque o leite na tigela ou recipiente de vidro. Para um litro de leite, pegue 2 colheres de sopa cheias da coalhada comprada. Misture muito bem até dissolver.

Coloque a tampa do próprio recipiente ou utilize um prato que encaixe bem.

Envolva o recipiente com o leite ainda quente com uma toalha grossa e deixe em um canto sossegado que não tenha vento. O forno _desligado, claro_ é a melhor opção, pois conserva melhor a temperatura.

Deixe lá por 8 ou 10 horas. Se preparou a colhada de manhã, com certeza ao voltar do trabalho, estará pronta. Basta checar a consistência, que será firme, com um pouco de soro em cima e/ou em volta da coalhada.

2º tempo – o pinga-pinga da filtragem

Para fazer a coalhada seca, você vai precisar de muito pouco:

Jarra e pano de prato para filtragem

++ 1 pano de prato novo _lavado, obviamente.

++ 50 a 70 centímetros de uma fita ou barbante para amarrar.

++ 1 leiteira ou jarra com tamanho suficiente para conter a coalhada que você fez.

Coalhada fresca pronta para filtragemAmarração do saquinho de filtragemBem, agora é uma questão de jeito. Pegue o pano de prato e forre a leiteira. Coloque a coalhada dentro do pano de prato com a ajuda de uma colher ou concha.

Quando terminar, pegue a fita já separada, amarre o pano de prato, ainda dentro da leiteira, de maneira parecida a um ovo de Páscoa embrulhado. Deixe um pouco de espaço para não “apertar” a coalhada.

Escolha um canto na cozinha onde possa pendurar o saquinho com a coalhada. Use a leiteira para receber o pinga-pinga do soro da coalhada. Este processo vai rolar por horas.

Coalhada fresca em processo de filtragem

Pronto, de manhã cedo, ou depois de 6 ou 7 horas, está finalizada a sua coalhada seca: agora é só desamarrar o saquinho, que agora estará murcho, e guarda-la em um vidro ou louça com tampa.

2014-11-06 18.46.52Você vai notar que ficou bastante soro na leiteira _não jogue fora antes de ver se a coalhada ficou na textura desejada.

Há quem prefira a pasta bem densa. E sempre tem gente que aprecia mais cremosamente, mais leve. Se este for o seu caso, basta misturar uma ou duas colheres do soro de volta na colhada seca. Só isso.

Guarde na geladeira em recipiente de vidro ou louça, com tampa, ou pode ressecar.

Escolha um prato transparente ou com fundo que contraste com o branco da coalhada.

Acrescente azeite _opte por um com acidez baixa, sal e zátar ou hortelã em pó ou bem picadinha.

Coalhada secaSirva como entrada com pão sírio, francês ou torradas. Ou como acompanhamento de saladas, quibes ou carne. Delícia!

Por menos de R$ 5,50 coalhada seca para 6 pessoas. E sem gordura.

♥ ♥ Sugestão da Norma Lúcia Villares no Facebook para vale mais que copio aqui:

“Para preparar o seu zátar em casa, junte partes iguais de: tomilho seco, orégano, cominho, manjerona, sal grosso e gergelim branco. Macere tudo no pilão, prove um pouquinho para ver como está o sal e use para temperar saladas, queijos e carnes. A mistura original de zátar também leva sumac (sumagre), um pó vermelho e ácido, mas como não é tão fácil de encontrar, faça sem ele que ainda assim terá um resultado fantástico.”

Valeu, Norma, obrigada!!!

Bom apetite!

E você, costuma combinar esta pasta árabe com que comida?

Conte prá gente e, se quiser, envie fotos: sigavalemais@sigavalemais.com.br.

* * * *

vale mais fala de compras, prestação de serviços, música, cinema, gastronomia, comportamento & o que mais der na telha. Para quem quer curtir coisas boas e economizar _valorize seu dinheiro!

Siga a gente nas redes sociais!

http://www.facebook.com/sigavalemais;

Instagram: @sigavalemais; Twitter: @sigavalemais.

Até logo mais!

Siliconaram a marmita!

Isso mesmo, depois do alumínio, aço inoxidável, resina, tupperware e fio elétrico com tomada prá aquecer, chegou ao Brasil uma versão de marmita com silicone.

A marmita tem três divisões de silicone e uma tampa com acessórios, R$ 59,90
Marmita esperta, R$ 59,90
As divisões se expandam ou se retraem
As divisões se expandam ou se retraem

Presente em vários utensílios domésticos como formas de bolo, pães e escorredor de macarrão, o silicone faz a marmita encolher para não ocupar espaço no armário.

Na hora de ir para o escritório ou outro lugar que você vai carregar a sua comida, pronto, é só expandir e ocupar as três divisões com os pratos que você mais aprecia.

image

Clique e saiba mais:

Marmitas siliconadas – fácil de comprar online

A tampa tem quatro alças que garantem um fechamento perfeito. Ah, nem se preocupe em levar talheres: na própria tampa

O garfo-colher, fundamental!
O garfo-colher, fundamental!

tem um garfo-colher que fica protegido por uma capinha. Pode ser levado ao micro-ondas e à máquina de lavar louça. Solução completa!

As marmitas são o melhor veículo para carregar seu almoço, lanche ou qualquer alimento que você queira. Com elas você economiza e leva seus pratos preferidos. É parceira ideal para quem está de dieta. A cantora Gaby Amarantos já se confessou marmiteira depois que começou sua dieta para perder peso!

vale mais publicou sobre marmitas _onde comprar com fotos e links diretos para os sites de venda aqui, ó, só clicar na foto abaixo.

Post sobre marmitas - só clicar na foto!
Post sobre marmitas – só clicar na foto!

O produto pode ser comprado nas lojas Camicado por R$ 59,90, mas não está à venda no site da empresa. O fone de televendas é 3004-5080.

A rede de produtos para casa e cozinha está presente em 11 Estados do Brasil  _cheque endereços e telefones aqui neste link direto.

E se você quiser saber sobre receitas para marmita, só clicar na imagem abaixo que leva ao post do livro do chef Andre Boccato.

Livro de receitas
Post sobre livro de receitas

vale mais fala de compras, serviços, música, cinema, gastronomia, comportamento & o que mais der na telha. Economize e curta coisas boas.

Siga a gente nas redes sociais!

http://www.facebook.com/sigavalemais;

Instagram: sigavalemaisTwitter: @sigavalemais.

Boas compras e até logo mais!

⇒ vale mais não se responsabiliza por alterações de preços e ausência de produtos nas lojas, sites e/ou estoque. Preços pesquisados em 6 de janeiro de 2015.

Queijo da Canastra tem preço imbatível na zona cerealista

wpid-wp-1437746688456.jpegQuer comer um doce com queijo mineiro da Serra da Canastra? Sanduíche de queijo quente feito na hora para o café da manhã? Elevado à categoria “gourmet”, o produto presente em restaurantes estrelados é vendido  por preços entre R$ 50 e R$ 70 o quilo, em São Paulo.

Clique aqui para curtir vale mais no Facebook!

Bem, você pode pagar menos da metade disso na rua Santa Rosa, na zona cerealista, centro da capital. Os preços são imbatíveis:

Queijo da Serra da Canastra em foto do dossiê preparado pelo Iphan
Queijo da Serra da Canastra em foto do dossiê preparado pelo Iphan
  • R$ 19,90 no Empório Sabor. Interessante é que o produto, tipo meia cura, vem embalado tanto inteiro, ou metade (cerca de 500 a a 600 gramas). Saem da loja perto de 50 quilos por semana.

image

Queijo à venda por R$ 19,90 o quilo no Empório Sabor
Queijo à venda por R$ 19,90 o quilo no Empório Sabor
  • R$ 21 no Empório Diamante. Também meia cura, pode ser encontrado proveniente de duas fazendas da região. Conforme fala o proprietário, Edson Abrahão, tem uma pequena variação na quantidade de sal _e lá mesmo se pode experimentar ambos. O cliente escolhe se quer um inteiro (cerca de 1 a 1,5 quilo), metade ou mesmo ¼ do queijo. Cerca de 30 quilos são vendidos por semana, conta.
Queijo vendido no Empório Diamante por R$ 21 o quilo
Queijo vendido no Empório Diamante por R$ 21 o quilo

Elogiado pelos mais exigentes chefs de cozinha para a elaboração de diversos pratos, o queijo da Canastra é feito a partir do leite cru e é ingrediente-chave do nosso mais que famoso pão de queijo. Na região da Canastra, em Minas, existem cerca de 1,1 mil produtores do queijo.

Trata-se de um queijo minas que, na região Centro-Oeste tem o nome de Canastra. Adquire sabor diferenciado, pois é obtido a partir dos pingos de água (soro) que escorrem do queijo ressecado com sal grosso e misturados ao leite da produção seguinte. Essa combinação dá sabor, textura e aroma ao queijo canastra.

Maturação do queijo em estante - Foto Rodolfo Cruz - Acervo INRC, Iphan, 2006
Maturação do queijo em estante – Foto Rodolfo Cruz – Acervo INRC, Iphan, 2006

Normalmente é produzido em pequenas fazendas. O queijo minas é uma forma de saber, como se diz, que foi proclamada “patrimônio imaterial do Brasil” em 2008 pelo Iphan, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Esse processo transformou-se em um dossiê com TUDO o que você quiser saber sobre a produção do queijo da Canastra. Entre no link abaixo para obter em seu computador o documento e ler com tranquilidade para se tornar uma autoridade no assunto:

Queijo Artesanal de Minas – Dossiê Interpretativo – Arquivo do Iphan

O Iphan também produziu dois vídeos que contam sobre a história do queijo da Serra da Canastra. São informativos e bem-humorados. Dê uma olhada:

Primeira parte:

Segunda parte:

Endereços:

* Empório Sabor: rua Santa Rosa, 167, Brás, São Paulo, fone 11 3229-0027.

* Empório Diamante: rua Santa Rosa, 233, Brás, São Paulo, fone 11 3312-0069.

Página da Associação dos Produtores de Queijos da Serra da Canastra, Aprocan

E você, gosta de usar o queijo em que tipo de prato? Conte aqui e, se quiser, mande uma foto para sigavalemais@sigavalemais.com.br. As melhores serão publicadas.

Até logo!

vale mais não se responsabiliza por alterações de preços ou ausência dos produtos citados na loja e/ou estoque. Preços colhidos entre 9 e 19 de novembro de 2014.

Coalhada seca em 2 tempos, que barato!

 Nada como um boa porção de coalhada seca para se saborear em casa. No pão sírio, no francês, na torrada ou para acompanhar um quibe… hum, irrecusável!

Coalhada seca pronta para servir

Um pouco doce, um pouco azeda, um pouco densa. Ou mais para cremosa, não há quem diga não _exceto os intolerantes a lactose_ a uma porção bem temperadinha com azeite e zátar, ou pimenta do reino.

Mas a coalhada seca anda salgaaada…

Opa, não estamos falando do sal para temperar essa iguaria da culinária árabe. Mas do preço do prato vendido para viagem em restaurantes e rotisseries.

No Almanara, rede superconhecida e bastante frequentada em São Paulo, um pote com 200 gramas é vendido por R$ 20,50 _e isso na unidade da Praça da República, centro de São Paulo,  ou dos restaurantes dos shoppings. Ou do serviço de delivery de pedidos online. O preço é o mesmo.

Em outro tradicional, o Halim, situado no Paraíso, zona sul, um pote pequeno com 250 gramas custa R$ 12. Dá para três ou, estourando, quatro pessoas _como entrada ou acompanhamento.

Coalhada seca light Alibey em foto do site da empresaSe a gente for para o produto industrializado, no Pão de Açúcar online tem o pote com 300 gramas da marca Alibey na versão light que só vai chegar na sua casa por R$ 15,50. E na região da 25 de março, então… nem se fala: R$ 15,50 por 250 gramas no restaurante  Raful.

Então, o negócio é fazer coalhada em casa. Melhor da história: pouco trabalho e um pouco de tempo para que fique pronta.

Coalhada fresca

vale mais vai começar do começo: fazer uma boa quantia de coalhada fresca.

Você vai precisar de:

+ 1 copo de 170 gramas de coalhada.  Escolhemos o Ati Latte desnatado. Copo de coalhada fresca

+ 1 litro de leite que fica na geladeira do supermercado. Pode ser de saquinho ou embalado em garrafa de plástico branco. vale mais escolheu o Xandô desnatado. Nem tente leite de caixinha tetrapack: simplesmente não funciona.

+ Uma tigela de vidro tipo Marinex ou de louça.

1º tempo – fazer a coalhada fresca

Ferva o leite com o cuidado de mexer para não queimar na base da leiteira _cheiro e gosto de queimado ninguém quer, né?

Leite Xandô desnatadoDepois de fervido, verifique a temperatura – quando estiver entre o morno e o quente, ou quando você suportar o leite nas costas da sua mão sem queimar, é o momento certo para utilizar na feitura da coalhada.

Coloque o leite na tigela ou recipiente de vidro. Para um litro de leite, pegue 2 colheres de sopa cheias da coalhada comprada. Misture muito bem até dissolver.

Coloque a tampa do próprio recipiente ou utilize um prato que encaixe bem.

Envolva o recipiente com o leite ainda quente com uma toalha grossa e deixe em um canto sossegado que não tenha vento. O forno _desligado, claro_ é a melhor opção, pois conserva melhor a temperatura.

Deixe lá por 8 ou 10 horas. Se preparou a colhada de manhã, com certeza ao voltar do trabalho, estará pronta. Basta checar a consistência, que será firme, com um pouco de soro em cima e/ou em volta da coalhada.

2º tempo – o pinga-pinga da filtragem

Para fazer a coalhada seca, você vai precisar de muito pouco:

Jarra e pano de prato para filtragem

++ 1 pano de prato novo _lavado, obviamente.

++ 50 a 70 centímetros de uma fita ou barbante para amarrar.

++ 1 leiteira ou jarra com tamanho suficiente para conter a coalhada que você fez.

Coalhada fresca pronta para filtragemAmarração do saquinho de filtragemBem, agora é uma questão de jeito. Pegue o pano de prato e forre a leiteira. Coloque a coalhada dentro do pano de prato com a ajuda de uma colher ou concha.

Quando terminar, pegue a fita já separada, amarre o pano de prato, ainda dentro da leiteira, de maneira parecida a um ovo de Páscoa embrulhado. Deixe um pouco de espaço para não “apertar” a coalhada.

Escolha um canto na cozinha onde possa pendurar o saquinho com a coalhada. Use a leiteira para receber o pinga-pinga do soro da coalhada. Este processo vai rolar por horas.

Coalhada fresca em processo de filtragem

Pronto, de manhã cedo, ou depois de 6 ou 7 horas, está finalizada a sua coalhada seca: agora é só desamarrar o saquinho, que agora estará murcho, e guarda-la em um vidro ou louça com tampa.

2014-11-06 18.46.52Você vai notar que ficou bastante soro na leiteira _não jogue fora antes de ver se a coalhada ficou na textura desejada.

Há quem prefira a pasta bem densa. E sempre tem gente que aprecia mais cremosamente, mais leve. Se este for o seu caso, basta misturar uma ou duas colheres do soro de volta na colhada seca. Só isso.

Guarde na geladeira em recipiente de vidro ou louça, com tampa, ou pode ressecar.

Escolha um prato transparente ou com fundo que contraste com o branco da coalhada.

Acrescente azeite _opte por um com acidez baixa, sal e zátar ou hortelã em pó ou bem picadinha.

Coalhada secaSirva como entrada com pão sírio, francês ou torradas. Ou como acompanhamento de saladas, quibes ou carne. Delícia!

Por menos de R$ 5,50 coalhada seca para 6 pessoas. E sem gordura.

Bom apetite!

E você, costuma combinar esta pasta árabe com que comida? Conte prá gente e, se quiser, envie fotos: sigavalemais@gmail.com.

Obrigada e até logo mais!