Arquivo da tag: Chocolate belga

COMO FAZER BOLO – Casquinhas de laranja cristalizadas combinam com chocolate

Unir dois doces gostosos em um, feito direto das suas mãos. Bolo de chocolate com casquinhas de laranja cristalizadas. Uau, ambs as receitas já foram publicadas aqui no blog (veja links abaixo) para que agora eleas estivessem unidas para deixar o café da manhã ou lanche mais charmosos e cheios de afeto.

Bolo de chocolate com casquinhas de laranja, charmoso, perfumado e um barato de se fazer

Além de tudo, um bolo feito em casa com ingredientes baratos que resultam em uma delícia diferente é beeem mais barato que comprar na loja de bolos de grife.

GOSTOSO E BARATO – Como fazer casquinhas de laranja em casa

Pacote de 1 quilo de cacau belga _pode ser encontrado em pacotes de até 100 gramas por cerca de R 5
Pacote de 1 quilo de cacau belga _pode ser encontrado em pacotes de até 100 gramas por cerca de R 5
Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais  no número  011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto!

COMO FAZER BOLO – Óleo de coco pode ajudar a soltar da forma

Receita de bolo de chocolate com casquinha de laranja

  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 2 colheres bem cheias de cacau em pó
  • 1 e 1/2 xícara de açúcar
  • 3 ovos
  • 1/2 xícara de óleo (milho ou girassol)
  • 1/2 xícara de maçã (tipo purê, sem água)
  • 1 e 1/2 xícara de suco de laranja quente
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 90 gramas de casquinhas de laranja cristalizadas cortadas em quadradinhos bem pequenos
Casquinhas de laranja cristalizadas para serem cortadas para o bolo de cholcolate

Modo de fazer:

1 – Acenda o forno a 180 graus (fraco ou médio-fraco);

2 – Peneire o cacau e a farinha de trigo;

3 – Unte a forma com óleo e polvilhe com chocolate ou use um desmoldante – COMO FAZER BOLO – Sabendo untar não vai grudar;

As claras em neve devem ser misturadas por último, na mão
As claras em neve devem ser misturadas antes do fermento, na mão

4 – Bata as claras em neve com uma pitada de sal e reserve.

5 – Bata as gemas, açúcar, o purê ou suco de maça e o óleo até formar uma massa homogênea.

6 – Na mão, acrescente a farinha de trigo e o chocolate já misturados, mais o suco de laranja, alternadamente;

7 – Acrescente as claras em neve com movimentos de baixo para cima;

8 – Adicione o fermento em pó;

9 – Por último, junte as casquinhas de laranja previamente cortadas e passadas no trigo (para que não “caiam” no fundo da forma.

As casquinhas de laranja ficam bem destacadas e bem distribuídas no bolo de chocolate

10 -Coloque na forma com tubo (tipo de pudim) e asse em forno baixo (180/200 graus) por uns 35/40 minutos ou até que esteja assado . Cheque com um palito de dentes: se sair seco, hora de desligar o forno.

11 – Retire do forno, coloque em local sem vento e, quando amornar, desenforme.

Está pronto seu bolo todo feito em casa, incluindo o recheio charmoso.

A forma de coração recebe bem o chocolate

DICA: Use cacau em pó de boa marca, como o Callebaut ou Fabbri. Se usar chocolate, diminua para 1 xícara a quantidade de açúcar.

vale mais

Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções. Imagens do blog.

TRABALHO – Diploma ajuda empreendedor a ter sucesso em negócio próprio

Está sem trabalho, sem grana e não sabe o quê fazer para viver? Pois saiba que muitas vezes, situações difíceis na vida levam a gente para a frente. Foi o que aconteceu com Valdirene Rodrigues Diniz, uma paulistana da gema que, em pleno desemprego e em depressão, deu a volta por cima e hoje curte o sucesso de seu próprio negócio, o Sr. Brigadeiro & Sra. Beijinho. Ela começou com apenas R$ 18 que tinha no bolso!

A empreendedora Valdirene e seu negócio de brigadeiros: o diploma ajudou muito no desenvolvimento do negócio

Seu pequeno empreendimento, de nome bem brasileiro, começou há apenas três anos. Não pense, entretanto, que basta força de vontade e um pouco de sorte. Formada em administração, antes de construir sua pequena empresa a paulistana era empregada em grandes empresas, o que a ajudou a conhecer o mundo das empresas e o funcionamento de um negócio.

Ela começou na área de logística como estagiária. Aprendeu muito. Mas quando chegou à analista sênior, foi demitida, justamente depois de acumular experiência no Pão de Açúcar, na Unilever e na empresa de comércio online Girafa.

No primeiro dia, ela gastou R$ 18 e faturou R$ 120 com 120 brigadeirinhos

Em seis meses de desemprego, ela havia engordado 20 quilos, passava mais de 12 horas na Internet enviando seu CV a empresas, e ainda por cima enfrentava uma depressão que classificou de profunda. Um belo dia, ela leu uma notícia na Internet que alguém estava ganhando R$ 9 mil vendendo brigadeiros na rua.

“Li e tive um estalo. É isso mesmo que vou fazer”. Sem pensar duas vezes, peguei o que tinha na carteira, R$ 18, comprei uma lata de leite condensado, chocolate e os outros ingredientes, mais forminhas. Fiz 120 docinhos e fui vender na avenida Engenheiro Caetano Álvares, à noite, durante as baladas”.

Batata. Vendeu cada um deles a R$ 1, fazendo, então, R$ 120, mais a curiosidade dos novos clientes, que ela conquistava contando sua história. No dia seguinte, sábado, ela comprou duas latas de leite condensado e voltou para o mesmo local. Novamente, vendeu tudo. Domingo, ela foi para o shopping e vendeu mais brigadeiros para quem trabalhava nas lojas.

Quatro semanas e centenas de brigadeiros depois, Valdirene foi se consultar _gratuitamente_ no Sebrae. Nada boba, ela colou no Sebrae, onde aprendeu a fazer plano de negócios, estratégia financeira e a abrir o seu MEI, iniciais para Microempreendedor Individual.

Nesse tempo, ela emagreceu os 20 quilos que havia ganho na depressão. Também abriu uma página na Internet e comprou um carrinho para trabalhar.

“Persisti, persisti”, conta orgulhosa. Na primeira Páscoa que rolou, poucos meses depois, ela criou um ovo de Páscoa de colher com uísque Red Label. Quando postou no Facebook, foi um sucesso. “Arrebentou de vender”, relembra.

Logo cortadoReceba vale mais  direto no celular 📲. Salve o número 011 9 9985-3577 com o nome vale mais. Mande uma mensagem com a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto! Clique aqui e saiba mais.

No negócio que nasceu de uma hora para outra e crescia rapidamente, ela envolveu o namorado, Rafael Rodrigues. Juntos eles enfrentaram vários passos importantes: a primeira encomenda grande: 3 mil brigadeiros _ela deu conta com a ajuda de uma amiga, que cedeu a casa com uma cozinha maior que a dela. Também aprendeu a contratar pessoas por hora que ajudam somente no necessário.

Namorados, Rafael e Valdirene tocam o negócio juntos

Já conhecida dentro do Sebrae, ela foi convidada a participar de um evento com o governador Geraldo Alckmin. Pronto, ela ganhou a simpatia de Alckimin e um post seu no Facebook do cara. Mais repercussão para seu trabalho!

Hoje ela fatura entre R$ 6 a R$ 7 mil mensais com seus brigadeiros, que ganharam novas versões gourmet com chocolate belga. De tudo o que passou até chegar a este sucesso, ela considera importante, além da persistência, seu diploma de curso superior _que a levou a saber mais sobre negócios e a ter experiência profissional no mundo das empresas.

O diploma, que muita gente que pensar em abrir o próprio negócio despreza, tem peso grande no desenvolvimento de uma empresa, mesmo que seja pequena. Pesquisa da iZettle, empresa sueca de soluções de pagamentos e serviços financeiros, revela que 49% dos empreendedores brasileiros possuem ensino superior completo (dos quais 18% têm pós-graduação ou doutorado) e 17% possuem formação técnica.

Dos pesquisados, 62% são do sexo masculino e 59% têm entre 25 e 44 anos. O estudo, realizado pela Qualibest, com 831 entrevistas presenciais e online teve como objetivo traçar o perfil e investigar os principais desafios dos pequenos empreendedores, com ênfase na categoria MEI.

O elevado grau de escolaridade dos respondentes da pesquisa pode ser visto como um reflexo da crise que o Brasil enfrenta nos últimos anos. “Muitos profissionais que tinham uma carreira bem estabelecida no varejo e na indústria, dois dos setores mais atingidos pela recessão, perderam os empregos e usaram sua expertise para abrir o próprio negócio”, pondera Daniel Bergman, CEO da iZettle no Brasil.

“Como efeito colateral positivo, a formação desses profissionais pode resultar na geração de uma safra de novos negócios com mais potencial para sobreviver e se desenvolver no longo prazo”, analisa Bergman.

A categoria de Microempreendedores Individuais (MEI) soma mais de 6,5 milhões de participantes e destaca-se como a grande impulsionadora do empreendedorismo no Brasil atual: 50% dos entrevistados têm faturamento de até R$ 60 mil por ano, teto da categoria MEI. Entre eles, 21% faturam menos de R$ 15 mil; 12% entre R$ 15 e R$ 30 mil; 9% estão na faixa de R$ 30 a R$ 40 mil; e 8% entre R$ 40 e R$ 60 mil.

Valdirene produz quase tudo sem funcionários

Áreas para empreender

Seguindo as tendências internacionais de empreendedorismo, o setor de serviços se destaca: 42% dos empreendedores se encaixam nesse segmento _25% destes trabalham com serviços ou consultoria de tecnologia da informação.

Em seguida, estão os serviços de contabilidade ou jurídicos empatados com reparos domésticos ou automotivos, ambos com 12% da fatia. Depois, vem educação e serviços pessoais (ambos também com 7%) e assessoria no geral (5%).

O varejo é o segundo maior segmento, com 18% das menções – destaque para vestuário e acessórios, área de 39% dos varejistas. O próximo setor mais citado é o de alimentos, bebidas e hotelaria, com 15%.

Link:

Sr. Brigadeiro e Sra. Beijinho, aqui.

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por informações enviadas com incorreções. Imagens dos sites das empresas citadas.

GOSTOSO E ECONÔMICO – Receita de bolo fofo de chocolate belga

Chocólatras! Amantes de chocolate! Adoradores! Curtidores! Um bolo de chocolate feito em casa com ingredientes de primeiríssima qualidade é beeem mais barato que comprar na loja de bolos.

Pra lacrar, bolo de chocolate belga feito em casa com cacau Callebaut, o melhor do mundo
Pra lacrar, bolo de chocolate belga feito em casa com cacau Callebaut, o melhor do mundo

É, dá pra fazer sim, cerca de 100 gramas custa R$ 5 em pacotes fracionados _não precisa comprar um quilo do cacau em pó.

Além de barato, fica com gosto de afeto. Delícia para o café da manhã, ou uma fatia assim a qualquer hora. Mas principalmente dá para levar na marmita _seu bolo vai bombar no escritório se os colegas experimentarem.

ECONOMIZE E COMA BEM – 11 Novas marmitas para compra online

Pacote de 1 quilo de cacau belga _pode ser encontrado em pacotes de até 100 gramas por cerca de R$ 5
Pacote de 1 quilo de cacau belga _pode ser encontrado em pacotes de até 100 gramas por cerca de R$ 5

Para lacrar neste bolo top, use cacau da marca Callebaut, considerado o melhor do mundo pelos chefs e pelo pessoal que cozinha a sério. É belga… quem nunca ouviu falar da qualidade dos chocolates belgas?

Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais  no número  011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto!

ÚTIL – Onde comprar tampa de vidro para panelas

A receita é simples:

Receita de bolo fofo de cacau Callebaut

Bolo de chocolate belga, feito com cacau Callebaut
Bolo de chocolate belga, feito com cacau Callebaut
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de cacau Callebaut em pó Plein Arôme
  • 1 e 1/2 xícara de açúcar cristal
  • 3 ovos
  • 1/2 xícara de óleo (pode ser de milho)
  • 1 e 1/2 xícara de água quente (quase fervente)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 punhadinho de nozes picadas do tamanho de meio grão de feijão (opcional)

    Nozes combinam muito bem com chocolate
    Nozes combinam muito bem com chocolate

Modo de fazer:

1 – Peneire o cacau e a farinha de trigo.

2 – Ligue o forno para aquecer em temperatura baixa (180 graus).

3 – Unte a forma com óleo e polvilhe com uma mistura de 3/4 do cacau Callebaut e 1/4 de fubá.

As claras em neve devem ser misturadas por último, na mão
As claras em neve devem ser misturadas por último, na mão

4 – Bata as claras em neve com uma pitada de sal e reserve.

5 – Bata as gemas, açúcar cristal e o óleo até formar uma massa homogênea.

6 – Acrescente a farinha de trigo e o chocolate já misturados, mais a água, alternadamente.

7 – Deixe a batedeira de lado e, na mão, adicione o fermento em pó (antes, adicione as nozes picadas, se quiser).

8 – Acrescente as claras em neve com movimentos de baixo para cima.

Bolo de chocolate, fatiado, hum
Bolo de chocolate, fatiado, hum

9 -Coloque na forma e asse em forno baixo (180/200 graus) por uns 35 minutos ou até que esteja assado (leva mais ou menos 45 minutos). Cheque com um palito de dentes: se sair seco, hora de desligar o forno.

10 – Deixe uns 5 minutos no forno com a tampa entreaberta.

Pronto, tire do forno, coloque em local sem vento e espere amornar para soltar o bolo da forma. Use uma faca para descolar, se necessário.

Delícia, fica deliciosamente pouco doce e fofo.

DICA: Use cacau em pó Callebaut “Plein” ou outra marca de cacau em pó alcalino. Se usar chocolate em pó ou achocolatado, vai ficar extremamente doce, tá?

Dá para ver os pedacinhos de nozes que ficaram bem espalhadas na massa
Dá para ver os pedacinhos de nozes que ficaram bem espalhadas na massa

Post originalmente publicado no blog parceiro Cozinha Brilhante, adaptado para vale mais.

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções. Imagens do blog.

BARATO E SAUDÁVEL – 3 receitas arrasadoras de picolé de manga com coco, maracujá e cereja

Janeiro, época de manga. Hora certa pra se fazer picolé dessa fruta deliciosa com outras também desta época que vão deixar seu sorvete feito e casa chique e exótico. Melhor: é zero açúcar, zero lactose, zero gordura.

100% saudável, natural. Feito em casa. E, importantíssimo, feito por você e infinitamente mais barato que uma paleta dita mexicana.

Picolé de manga com coco ralado e toques de coco na base ou no topo do sorvete - chique!
Picolé de manga com coco ralado e toques de coco na base ou no topo do sorvete – chique!

E quem não quer comer bem e economizar?

vale mais começa o ano no capricho e traz três receitas arrasadoras de picolé de manga: Continue lendo BARATO E SAUDÁVEL – 3 receitas arrasadoras de picolé de manga com coco, maracujá e cereja