Arquivo da tag: De graça

🎥 DE GRAÇA – 41ª Mostra de Cinema traz 19 curtas em realidade virtual

Vai ter realidade virtual na 41ª Mostra Internacional de Cinema 🎥 em São Paulo. São 19 curtas-metragens que trazem um pouco da produção recente em VR (do inglês virtual reality) produzida recentemente. São 9 documentários, quatro animações e seis de ficção. A entrada será gratuita: só retirar ingresso na bilheteria do Cinesesc.

Cena de PLANET (INFINIT), curta em RV que vem da França, de graça, na 41ª Mostra Internacional de Cinema

Narrados por meio de uma proximidade imersiva e marcante, os títulos que serão apresentados trabalham temas que vão desde conflitos desconhecidos na África e tragédias ambientais no Brasil. Também há revelações pessoais e realidades prisionais e sociais.

Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais no número 011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto!

As sessões vão de 19 de outubro a 1 de novembro às 15h, 16h, 17h, 18h, 19h e 20h. Quem quiser ir poderá escolher um dos filmes da programação para assistir de cada vez.

NOTES ON BLINDNESS – INTO DARKNESS, filme em realidade virtual da 41ª Mostra Internacional de Cinema

Confira os filmes:

AFTER SOLITARY, de Cassandra Herrman, Lauren Mucciolo (EUA);

BLOODLESS, de Gina Kim (Coreia do Sul);

DOLPHIN MAN, de Benoít Litché (França);

EXTRAVAGANZA, de Ethan Shaftel (EUA);

Fogo na Floresta, curta em RV do brasileiro Tadeu Jungle

FOGO NA FLORESTA, de Tadeu Jungle (Brasil);

FREE WHALE, de Peibin Zhang (China);

I SAW THE FUTURE, de Fraçios Vautier (França);

I, PHILIP, de Pierre Zandrowicz (França);

LEGGENDA, de Leslie Lévi (Bélgica, França);

NOTES ON BLINDNESS: INTO DARKNESS, de Arnaud Colinart, Amaury La Burthe (França, Reino Unido);

OUT OF EXILE: DANIEL’S STORY, de Nonny de la Peña (EUA);

NOTHING HAPPENS, de Michelle Kranot, Uri Kranot (Dinamarca, França);

PLANET (INFINIT), de Momoko Seto (França);

PROXIMA, de Matthieu Pradat (França);

RIO DE LAMA, de Tadeu Jungle (Brasil);

SERGEANT JAMES, de Alexandre Perez (França);

WE WHO REMAIN, de Trevor Snapp, Sam Wolson (Sudão, EUA);

STEP TO THE LINE, de Ricardo Laganaro (EUA);

THE DREAM COLLECTOR, de Li Mi (China);

Cinesesc: Rua Augusta, 2.075, São Paulo.

A entrada se dará em grupos com até 7 pessoas; Cada espectador poderá ver um filme por retirada de ingresso; Será necessário apresentar documento com foto.

vale mais

Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Fotos divulgação.
Anúncios

DE GRAÇA, AMANHÃ – Workshop vai ensinar criançada a construir brinquedos

Dia das Crianças chegou antes com um curso rápido e gratuito da C&A. Amanhã, com o pessoal da loja (diferentona) “nem boneca, nem carrinho”, vai rolar uma oficina de engenhocas no shopping Center Norte, em São Paulo.
O workshop vai ensinar a fazer brinquedos, incluindo até motorzinho

A criançada vai aprender a construir brinquedos divertidos utilizando madeira, papelão, tinta, motores a pilha e muito mais _as tais engenhocas. 

Foto de revista de arquivo, por Janwillemsen*

São 40 vagas que serão preenchidas por ordem de chegada. Serão duas turmas, a primeira às 13h e a segunda às 18h30.

Ah, quem for participar precisa estar acompanhado dos pais ou responsável.

Data: 07 de outubro
Horário:  das 10h às 12h
Local: C&A do Shopping Center Norte SP Tv. Casalbuono, 120 – Vila Guilherme, São Paulo – SP

vale mais

Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Foto Pixabay e *Flickr, março de 2014.

📽 DE GRAÇA OU BEM BARATO – Festival Anima Mundi traz 345 filmes do mundo todo

Quem curte filmes de animação pode se sentir no paraíso a partir de hoje. O Anima Mundi, conhecido festival que já rola há  25 anos, acontece em várias salas de cinema em São Paulo até domingo próximo. Bacana é que tem 345 produções de 45 países, entre elas 70 nacionais. Boa parte delas com entrada gratuita. E nas sessões pagas, o preço da inteira é bem atraente: R$ 4 ou R$ 10 (preços de inteiras), dependendo do cinema. Baixe a programação completa no final do post.

“Cavalos na Janela”, longa de animação de Ann Marie Fleming, um dos destaques do Anima Mundi

Entre os destaques: a presença de Robert Feng, diretor de arte da premiada abertura da série “Game of Thrones”, também produtor de “Rock Dog, no Faro do Sucesso”, curta metragem, que está no festival. Ele irá ministrar uma aula sobre a produção de seu trabalho que se tornou mundialmente famoso.

O pré-lançamento do longa “Lino”, que narra as agruras de um azarado animador de festas e conta com as vozes dos atores Selton Mello, Paolla Oliveira e Dira Paes. O longa da Fox Films estreia em setembro no Brasil.

Com uma programação especialíssima, convidados internacionais e oficinas para quem quer aprender cinema de animação, o festival conta com 470 filmes, incluindo as mostras. Realizado desde 1993 pelos animadores Aída Queiroz, Cesar Coelho, Lea Zagury e Marcos Magalhães, o Anima Mundi acontece no Rio e em São Paulo. Ajuda a fomentar os filmes de animação no Brasil e é responsável pela formação de toda uma geração de realizadores e de um público apaixonado.

Acontece de hoje a domingo na: Caixa Belas Artes, Centro Cultural Banco do Brasil, Centro Cultural São Paulo, Cinemateca Brasileira e no Circuito Spcine, com salas localizadas em todas as regiões da cidade.

As mostras competitivas reúnem 182 produções nas categorias Curta (82 títulos), Curta Infantil (49), Longa-Metragem (4), Longa-Metragem Infantil (3), Galeria (20 filmes experimentais) e Portfólio (24 filmes publicitários ou feitos sob encomenda). O Anima Mundi é qualificado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA e o curta vencedor do Grande Prêmio Anima Mundi é selecionado para a disputa do Oscar.

A programação inclui mostras não competitivas e palestras e bate-papos para profissionais, amadores e amantes da animação, além do Estúdio Aberto Petrobras, que acontece no CCSP, onde crianças e adultos poderão experimentar como é criar imagens animadas como as exibidas nas sessões do festival. As técnicas apresentadas são pixilation e massinha. O Estúdio Aberto acontece no CCBB e as crianças aprenderão o que é um zootrópio.

Entre os destaques da edição 2017 estão as Sessões Petrobras apresentando os filmes que foram premiados nos 25 anos do festival; uma retrospectiva dos cem anos da animação brasileira; além do Foco Canadá, que contempla uma mostra com quatro sessões especiais incluindo produções do National Film Board para crianças e adultos e um documentário sobre o célebre Norman McLaren. Em 2017, o Canadá completa 150 anos e para comemorar, o Anima Mundi traz ao Brasil em parceria com o Consulado do país o animador canadense Robert Valley e o residente Theodore Ushev.

“Processo Criativo: Norman McLaren”, documentário de 1990 de Donald McWilliams sobre o gênio da animação

A exposição interativa Flora, do artista multimídia alemão Philipp Artus, apresenta, no Centro Cultural São Paulo  (CCSP), animações experimentais que exploram as manifestações da vida através dos movimentos, criando formas que se assemelham à aparência de plantas. O público pode controlar interativamente a animação com um touchpad, e assim projetar novos padrões.

Para o público adulto – Os aguardados longas-metragens são ‘Pequenos Heróis’ (Pequeños Heroes  – Venezuela), sobre três crianças que ajudam Simon Bolívar em sua luta pela liberdade, com direção de Juan Pablo Buscarini (um dos produtores do sucesso do cinema argentino Um Conto Chinês); ‘Ethel e Ernest’, de Roger Mainwood (Reino Unido/Luxemburgo), desenhado a mão e dirigido por Roger Mainwood, que faz um retrato íntimo do estilo de vida londrino de seus pais; e o delicado ‘Cavalos na Janela’ (Window Horses – Canadá), de Ann Marie Fleming, que conta a história de uma jovem poetisa canadense com pais chineses e persas que viaja até o Irã para se apresentar em um festival de poesia. Do Brasil, serão exibidos curtas esperados como ‘Sob o Véu da Vida Oceânica’, de Quico Meirelles; ‘Em Crise’, de Amir Admoni; ‘Mundo de Wander’, de Lisandro Santos; ‘Finito’, de Mauricio Bartok Ruiz, entre muitos outros.

Para as crianças – São quatro longas infantis na programação deste ano: ‘Barkley’, de Li-Wei Chiu (Taiwan); ‘Os Comedores de Pés de Meia’, de Galina Miklínová (República Tcheca/Eslováquia); ‘Pixi Post, Os Entregadores de Presentes’, de Gorka Sesma (Espanha) e ‘Rock Dog – No Faro do Sucesso’, de Ash Brannon, produção que une China e Estados Unidos. Além de 49 curtas-metragens de todos os cantos do planeta, haverá a exibição de episódios inéditos da segunda temporada da série de animação Irmão do Jorel, do Cartoon Network, com participação do criador, Juliano Enrico.

“Rock Dog, no Faro do Sucesso”, curta produzido por Robert Feng, diretor de arte da abertura de Game of Thrones

Papos Animados – Além da exibição dos filmes, o Anima Mundi promove os ‘Papos Animados’, que reúnem conversas com grandes diretores de animação do Brasil e do mundo. Este ano, entre os convidados, está o holandês Michael Dudok, vencedor do Oscar de melhor curta de animação pelo filme ‘Pai e Filha’ (Father and Daughter), em 2001. Além da estatueta, ele acumula um prêmio César para melhor curta-metragem de animação e uma indicação ao Oscar, com ‘O Monge e o Peixe’ (The Monk and the Fish – 1994). Dudok, vencedor do prêmio de melhor longa do Anima Mundi 2016, no Rio e em SP, também foi indicado, no mesmo ano, ao Oscar por ‘The Red Turtle’. Robert Valley, indicado ao Oscar pelo filme ‘Cidra de Pêra e Cigarros’ (Pear Cider and Cigarretes – 2017), apresenta sua marcante linguagem de HQ e videoclipes de bandas como Gorillaz e Metallica.Também estarão presentes o diretor uruguaio Walter Tournier, premiado em diversos países com os filmes “O Chefe e o Carpinteiro’ (El jefe y el carpintero), ‘Natal Caribenho’ (Caribbean Christmas), ‘Apesar de Tudo’ (A pesar de todo), entre outros; o búlgaro Theodore Ushev, que teve seu filme Blind Vaysha premiado como melhor roteiro da edição de 2016 no Anima Mundi e, em 2017, foi indicado ao Oscar de melhor curta de animação; e o brasileiro Guilherme Alvernaz, filho do animador Ruy Perotti – um dos pioneiros da animação nacional – e sócio na produtora Oca Filmes, que participa do papo “Família Perotti – três gerações de animadores”, que reúne pai e filho, além do irmão, Bruno Avila Barbosa.

Momento de “O Sonho”, curta de Samira Daher, mostra “Olho Neles”

Maratona Animada SENAI – O Anima Mundi, em parceria com o SENAI, lança um desafio criativo para um grupo de animadores previamente inscritos. Eles precisam desenvolver um curta-metragem em sete dias contendo tema e elemento obrigatório escolhido pelo festival. As produções vão ser avaliadas por um júri técnico nos quesitos animação, roteiro, arte, edição e som. Os três filmes finalistas serão exibidos no encerramento do Anima Mundi. A equipe vencedora ganhará R$ 5 mil, além de bolsas de estudo para cursos de animação do SENAI.

Circuito SPcine – Nesta edição, o Anima Mundi chega também às salas do Circuito Spcine através da maior rede de salas públicas de cinema do Brasil. O Festival estará presente nas salas SPcine Olindo, SPcine Roberto Santos, SPcine Cidade Tiradentes e nos CEUs. Serão exibidas cerca de 50 produções de diversos países como Rússia, Alemanha, Hungria, Brasil, Lituânia, Irlanda e Israel.

Cena de “Juros Unidos”, da mostra Panorama do Anima Mundi

Anima Forum 2017 – Pensado também para os profissionais do ramo, o Anima Forum promoverá 17 palestras e mesas redondas em São Paulo (de 26 a 28 de julho, no SENAC), além de masterclasses voltadas para os interessados no mercado de animação.  Outras masterclasses serão ministradas por Robert Valley, que revela seu processo criativo, dos quadrinhos à animação; e Walter Tournier, mestre do stop motion uruguaio, que conta como é possível produzir filmes do gênero com baixo orçamento.

As mesas redondas, sempre muito concorridas, abordam diversos assuntos relevantes ao universo da animação. Em São Paulo os temas das mesas redondas são “Dando vida aos personagens – Como criamos as vozes originais do Irmão do Jorel”, “Mecanismos de financiamento à animação” e “Atravessando a fronteira – animação e games”. “Criação e produção de trilha sonora para longa-metragem e séries de animação”, “Primeira Vista – ‘Tito e os Pássaros’” e “Tratado Brasil-Inglaterra: oportunidades para a animação brasileira” são os assuntos abordados nas palestras.

 ❤ Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
Salve o número
011 9 9985-3577 e
envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto!

O Anima Mundi acontece nestas salas de hoje a 30 de julho (domingo) em São Paulo:

➡ De graça:

Sessões pós-festival:

➡  Com ingressos de R$ 4 a R$ 10:

  • Caixa Belas Artes – Rua da Consolação, 2423 – Consolação – Funcionamento: Quarta a Domingo, das 13:00 às 21:00 | Informações: (11) 2548-7553 – Ingressos: inteira R$ 10 e meia R$ 5
  • CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro –  Funcionamento: Quarta a Segunda, das 9:00 às 21:00 | Informações: (11) 3113-3651 – Ingressos: inteira R$ 10 e meia R$ 5
  • CCSP – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – Funcionamento: Terça a Domingo, das 10:00 às 22:00| Informações: (11) 2253-1580 – Ingressos: inteira R$ 4 e meia R$ 2

Sessões pós-festival:

  • CCBB São Paulo – Centro Cultural Banco do Brasil – 31/07 – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – Funcionamento: Quarta a Segunda, das 9:00 às 21:00 | Informações: (11) 3113-3651 – Ingressos: inteira R$ 10 e meia R$ 5

➡ ANIMA MUNDI – PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Link direto: Festival Anima Mundi

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Imagens de divulgação e YouTube.05

DE GRAÇA – Curso online promete ajudar estudantes da rede pública à entrar na USP

Agora será mais fácil entrar na USP, Universidade de São Paulo, uma das mais procuradas instituições de ensino público.  A própria universidade irá oferecer cursinho online e gratuito a alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio da rede pública pelo programa “Vem pra USP”.

Praça do Relógio, na USP, foto Wikimedia

A iniciativa foi concretizada no dia 19 de junho com as assinaturas do protocolo de intenções entre a USP e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE).

O objetivo é incentivar o acesso de estudantes da rede pública de ensino a cursos de graduação da USP.

Um grupo selecionado de alunos terá acesso, por plataforma online, às aulas elaborados pelos professores dos cursinhos populares da Escola Politécnica e do Instituto de Matemática e Estatística. No caso, a plataforma online usada é o sistema e-Aulas , que é o serviço web de conteúdos educacionais em mídia digital da USP.

Os alunos poderão participar de aulas preparatórias e de monitoria de estudos on-line, de acordo com o ano que estiverem cursando.

Seleção

Para participar do programa, os alunos deverão se inscrever na Competição USP de Conhecimentos, que será organizada pela Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) e terá duas fases. A primeira consistirá em uma prova on-line com questões de múltipla escolha de conhecimentos gerais e atualidades.

A segunda fase será uma prova presencial nas unidades do programa Escola da Família da SEE, em regiões definidas previamente. A prova terá 45 questões de múltipla escolha: 15 de matemática, 15 de português, dez de ciências e cinco de conhecimentos gerais.

Os mais bem classificados do 3º ano serão contemplados com visitas guiadas à USP e a institutos de pesquisa, como o Instituto Butantan. Além disso, terão isenção na taxa de inscrição da Fuvest e receberão bônus de até 25% nas notas das provas da primeira e segunda fases do vestibular.

As inscrições serão abertas em agosto e as provas, realizadas em setembro.

 ❤ Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
Salve o número
011 9 9985-3577 e
envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto!

Vamos ficar de olho aqui no blog para informar mais sobre esse curso online.

Com Agência Fapesp.

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções.

TERÇA É DE GRAÇA – Exposição de Toulouse-Lautrec aborda sexualidade

Ver de pertinho obras de arte consagradas é uma oportunidade que não dá para deixar escapar. Pois vem aí “Toulouse-Lautrec em vermelho”, a maior exposição dedicada à obra de Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) já realizada no Brasil. Abre no dia 30, sexta-feira próxima, no Masp, Museu de Arte de São Paulo. Às terças-feiras, a entrada no Masp é gratuita! Salve a data!

“A Grande Maria”, quadro parte da exposição Toulouse-Lautrec em Vermelho”, que abre nesta sexta-feira no Masp, em São Paulo

A mostra vai girar em torno de um tema que todo mundo gosta de pensar, abordar, discutir: sexualidade. Oi! Serão 75 obras, entre pinturas, cartazes e gravuras das mais emblemáticas do artista francês.  O artista gostava de retratar cenas do cabaré que frequentava, bailarinas, prostitutas e amigos.

O Divã
 ❤ Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
Salve o número 011 9 9985-3577 e
envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto! ❤
“Rolande”, uma obra com muita intimidade

No Masp, as obras apresentam cenas de apresentações em cabarés, danças em bares, bailes de máscaras, retratos de figuras da sociedade e do célebre bairro Montmartre, que lhe renderam a fama ainda em vida. A exposição traz também cenas interiores das maison closes, como eram chamados os bordéis da época, com suas trabalhadoras em momentos de descanso e intimidade, em seus afazeres cotidianos.

Das onze obras de Toulouse-Lautrec que pertencem ao Masp, 9 estarão expostas; o restante são vem de museus como Musée d’Orsay, de Paris; Tate, de Londres; The Art Institute of Chicago; National Gallery of Art, de Washington; Museo Thyssen-Bornemisza, de Madrid; e Rijksmuseum, de Amsterdã. Isso além de coleções particulares. Uau!

“Moulin de la Galette”

Toulouse-Lautrec foi um dos artistas centrais da Paris do final do século 19, ao capturar a efervescência noturna da capital que despertava para a modernidade, quando suas ruas foram iluminadas a gás e as mais diversas figuras passaram a se encontrar nos espaços públicos, entre burgueses, boêmios, prostitutas, dançarinos e artistas.

Com curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico, e Luciano Migliaccio, curador adjunto de arte europeia e assistência de Mariana Leme, “Toulouse-Lautrec em vermelho” dialoga de maneira próxima com outras duas exposições que também abrem no mesmo dia, em um eixo pautado por representações da prostituição.

Paul Viaud em almirante do século XVIII (O almirante Viaud)

Uma delas reúne fotografias de Miguel Rio Branco feitas em torno da prostituição no bairro do Pelourinho, em Salvador, em 1979; a outra exibe três vídeos de Tracey Moffatt — Puta, Other e Love —, feitos a partir de colagens de cenas de vídeo do cinema de Hollywood do século 20.

Essas três mostras, por sua vez, estão em diálogo com outras monográficas: de Teresinha Soares e Wanda Pimentel, atualmente em exibição no 2º subsolo e mezanino do 1º subsolo, respectivamente; e, no segundo semestre, de Guerrilla Girls, Pedro Correia de Araújo (1874-1955) e de Tunga (1952-2016). Todas essas exposições voltam-se para a mostra coletiva “Histórias da sexualidade”, que também reúne obras de diferentes períodos, territórios, meios, e com núcleos dedicados à prostituição, ao nu, ao homoerotismo, aos jogos sexuais, ao ativismo feminista e queer, entre outros.

“Artista com luvas verdes”

“Toulouse-Lautrec em Vermelho”

  • 30 de junho a 1 de outubro de 2017
  • Masp, 1º andar,  Avenida Paulista, 1578, São Paulo, SP, fone (11) 3149-5959
  • Terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30); quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
  • Ingressos: R$30  e R$ 15 (meia-entrada). Entrada gratuita às terças-feiras.
  • O ingresso dá direito a visitar todas as exposições em cartaz no dia da visita.
  • Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam R$ 15,00.
  • Menores de 10 anos de idade não pagam ingresso.
“Mulher com Cachorro”
Descaso durante o baile de máscaras

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções; links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Imagens de divulgação.

📽 DE GRAÇA – 5 documentários com muita música no festival ‘É Tudo Verdade’

O festival de documentários mais quente do país, o “É Tudo Verdade”, que acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro, traz nesta 22ª edição vários filmes que tem a música como tema central. A abertura, dia 19 passado, no Rio de Janeiro, começou com o filme “Os Cariocas”, da atriz e agora diretora Lucia Veríssimo, que promete voltar no circuito comercial.

Veja abaixo os documentários que estão rolando até o dia 30. No final do post, a programação completa para você baixar e escolher as sessões, que são gratuitas. Basta chegar uma hora antes e pegar o ingresso.

“O Berimbau”, filme de Sérgio Muniz

“O Berimbau”,  direção de Sergio Muniz, Brazil, 1977, 9 minutos.
A partir de um depoimento do instrumentista Papete, explica-se a história do berimbau na África e a chegada do instrumento à Bahia. O curta fez parte do movimento da ABD (Associação Brasileira de Documentaristas) numa luta, desde 1975, para que um curta brasileiro acompanhasse obrigatoriamente a exibição de todo longa-metragem estrangeiro.

Cena de “A Cuíca”, de Sérgio Muniz

➡ 📽 Documentário de João Moreira Salles é destaque do festival É Tudo Verdade

“A Cuíca”, direção de Sergio Muniz, Brazil, 1977, 9 minutos.
O instrumentista Osvaldinho da Cuíca conduz uma apresentação histórica sobre a presença da cuíca em vários países do mundo e sua popularização no Brasil. Assim como “O Berimbau”, fez parte do movimento pela obrigatoriedade da exibição de um curta brasileiro antes de todo longa-metragem estrangeiro, determinada por uma lei nunca revogada mas não cumprida até hoje.

“Roda e Outras Histórias”, de Sergio Muniz

“Roda & Outras Estórias”, direção de Sergio Muniz, Brasil, 1965, 9 minutos
Apresentando cinco canções do então desconhecido cantor Gilberto Gil, o filme, produzido a partir de contribuições de amigos, propôs-se como um protesto contra a ditadura civil-militar recém-iniciada em 1964 e como um ato de agitação cultural em tempos de autoritarismo ufanista.

Risos – cena do filme “A Arte Existe Porque a Vida Não Basta”, homenagem a Ferreira Gullar

“A Arte Existe Porque a Vida Não Basta!”, direção de Zelito Viana e  codireção de Gabriela Gastal, 2016.
Um resumo da vida e da obra do Gullar, tendo por linha mestra um espetáculo musical comandado por Marco Nanini e com participações de Paulinho da Viola, Adriana Calcanhoto e Laila Garin.

“Paulo Moura – Alma Brasileira”, de Eduardo Escorel

“Paulo Moura – Alma Brasileira”, direção Eduardo Escorel, Brasil 2013, 86 minutos.
A trajetória do clarinetista, saxofonista, compositor, arranjador e regente paulista Paulo Moura (1932-2010) é recuperada em imagens de toda a carreira.

Até 30 de abril online no canal Itaú Cultural, aqui.

➡ É Tudo Verdade 2017 – Programação São Paulo

➡ É Tudo Verdade 2017 – Programação Rio de Janeiro

                                    ❤ Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
                                                       Salve o número   011 9 9985-3577 e
                                          envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto! ❤

≡ DE GRAÇA – Jovens falam suas verdades em documentário que abre festival

Rio de Janeiro
De 20 a 30 de abril

São Paulo
De 21 a 30 de abril

Brasília
De 4 a 7 de maio

Porto Alegre
De 3 a 7 de maio

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Imagens de divulgação e do Youtube.

📽 DE GRAÇA – Festival É Tudo Verdade começa hoje com 82 documentários de 30 países

Começa hoje a 22ª edição do “É Tudo Verdade”, festival internacional de documentários com a exibição de 82 filmes de 30 países, sendo que 16 deles são brasileiros.  As sessões são gratuitas e mostram a realidade vista de diferentes formas em várias partes do mundo. Basta chegar uma hora antes e pegar o ingresso.

Cena do documentário “Eu, Meu Pai e Os Cariocas”, da atriz Lucia Veríssimo, que promete muita música brasileira

O festival começa com o filme Eu, Meu Pai e Os Cariocas”, da atriz Lúcia Veríssimo, no Rio de Janeiro, em sessão para convidados. O filme mostra o pai dela, maestro Severino Filho, que liderava o grupo “Os Cariocas”. Promessa de muita música na telona.

Cena de Cidade de Fantasmas, documentário de Matthew Heineman que é exibido no festival “É Tudo Verdade”

Amanhã, em São Paulo,  também para convidados, tem exibição de “Cidade de Fantasmas”, de Matthew Heineman, que mostra como jornalistas ativistas filmam, com todos os riscos, as atividades do Estado Islâmico na cidade de Raqqa, na Síria.

Em Brasília, o festival vai rolar de 4 a 7 de maio. Em Porto Alegre, de 3 a 7 de maio.

Fogo na Floresta, filme em realidade virtual de Tadeu Jungle

➡ O festival traz o lançamento mundial do curta “Fogo na Floresta”, do brasileiro Tadeu Jungle, que foi feito em VR, ou realidade virtual. Com sete minutos, o documentário mostra índios Waurá no drama para conter incêndios que ameaçam as florestas e a vida no Xingu. Dia 27 de abril, 18 no Centro Cultural São Paulo. Promete!

Cena de “No Intenso Agora”, documentário de João Moreira Salles, foto Gaumont Pathé Archives

➡ 📽 Documentário de João Moreira Salles é destaque do festival É Tudo Verdade

Duas escolas abrigam a oficina teórica “O que é o documentário?”, comandada pelos jornalistas e professores de Comunicação Sergio Rizzo e Patrícia Rebello, mais o filme “UMA NOITE EM 67”, de Renato Terra e Ricardo Calil para estudantes da rede pública de ensino:

  • No Rio de Janeiro, 20 de abril: Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch – FAETEC, com Patricia Rebello;
  • Em São Paulo, 29 de abril, EE Prof.ª Maria Luiza De Andrade Martins Roque, com Sérgio Rizzo.

                                    ❤ Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
                                                       Salve o número   011 9 9985-3577 e
                                          envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto! ❤

O festival realiza também a Mostra BNDES, com nove produções nacionais e estrangeiras que focalizam perfis e temáticas contemporâneas do documentário mundial.

Durante todo o período do festival, permanecem disponíveis no site do Itaú Cultural os filmes “A Paixão Segundo Callado”, de José Joffily; “Onde a Terra Acaba”, de Sergio Machado; “Os Irmãos Roberto”, de Ivana Mendes e Tiago Arakilian; “A Paixão de JL”, de Carlos Nader; e “Paulo Moura – Alma Brasileira”, de Eduardo Escorel.

≡ DE GRAÇA – Jovens falam suas verdades em documentário que abre festival

Festival É Tudo Verdade – Programação completa, aqui

Rio de Janeiro
De 20 a 30 de abril

São Paulo
De 21 a 30 de abril

Brasília
De 4 a 7 de maio

Porto Alegre
De 3 a 7 de maio

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por links rompidos ou inexistentes; informações enviadas com incorreções. Imagens de divulgação.