Arquivo da tag: SUS

H1N1 2018 – Começa hoje campanha de vacinação contra gripe

Começa hoje a campanha de vacinação contra a gripe, ou Influenza. Até 1º de junho 54,4 milhões de pessoas em todo o país devem se imunizar. Como se sabe, um dos vírus mais perigosos, o A/H1N1, pode até causar morte. Então, a melhor forma de se prevenir é a vacina.

A campanha tem como astro ninguém menos que o rei Pelé e objetiva vacinar os chamados grupos prioritários, que são:

💉 Pessoas a partir de 60 anos;

💉 Crianças de seis meses aos menores de cinco anos;

💉 Gestantes e mulheres que tiveram filhos até 45 dias depois do parto (puérperas);

💉 Professores das redes pública e privada

💉 Povos indígenas;

💉 Presos e pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas;

💉 Funcionários do sistema prisional.

👉 ATENÇÃO – Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Este público deve apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Para se vacinar logo e gratuitamente, procure o posto ou Unidade Básica de saúde.

No dia 12 de maio, quando ocorre a mobilização nacional, estarão abertos 65 mil postos de vacinação, sendo 37 mil de rotina e 28 mil volantes, com envolvimento de 240 mil pessoas. Também estarão disponíveis, para a mobilização, 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

O Ministério da Saúde alerta para que as pessoas se vacinem dentro do prazo da campanha para evitar gripe e seus possíveis agravamentos. É preciso que todos estejam devidamente protegidos antes do inverno chegar, já que a vacina precisa de 15 dias para garantir a proteção.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Ela protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS, (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). Neste ano, apenas a cepa da influenza A (H1N1) não foi alterada: A/Michigan/45/2015 (H1N1)pdm09; A/Singapore/INFIMH-16-0019/2016 (H3N2); e B/Phuket/3073/2013.

vale mais

Anúncios

BOA NOTÍCIA – Meninos de 11 a 15 anos incompletos podem se vacinar gratuitamente contra HPV

Boa notícia: a partir de agora, a vacina contra HPV passa a ser ofertada para pré-adolescentes e adolescentes do sexo masculino de 11 até 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Também terão direito homens e mulheres transplantados e oncológicos em uso de quimioterapia e radioterapia. Além disso, cerca 200 mil crianças e jovens, de ambos os sexos, de 9 a 26 anos vivendo com HIV/aids, também podem se vacinar contra HPV. O anúncio das mudanças foi feito ontem pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Meninos entre 11 e 15 anos incompletos podem se vacinar contra HPV (Foto Agência Brasil)

A ampliação da faixa etária na população masculina pelo Ministério da Saúde já foi comunicada às secretarias estaduais de saúde de todo o país. Tem como objetivo proteger mais cerca de 3,3 milhões de adolescentes.

 Vem curtir vale mais no Facebook para ficar sempre atualizado!

A vacina contra o HPV para os meninos passou a ser disponibilizada no SUS em janeiro deste ano para meninos de 12 até 13 anos. Até o ano passado, era feita apenas em meninas.

O Ministério da Saúde informa que a meta para 2017 é vacinar 80% dos 7,1 milhões de meninos de 11 a 15 anos e 4,3 milhões de meninas de 9 a 15 anos.

O ministro afirmou que uma das principais ações para alcançar essa meta é o Programa Saúde na Escola, parceria do Ministério da Saúde com o Ministério da Educação. “É um de nossos grandes aliados nessa frente. Com esse projeto, estamos convocando toda a comunidade escolar, pais e educadores, a atualizarem as cadernetas de vacinação destes jovens”, afirmou o ministro.

Os efeitos da vacina contra HPV em anúncio do Ministério da Saúde

Como exemplo bem sucedido desta iniciativa, o ministro citou o Estado de Santa Catarina e o município de Niterói que conseguiram, por meio de uma ampla mobilização nas escolares, ampliarem as coberturas vacinais contra o HPV.

Para conscientizar os meninos na busca da vacina, o Ministério da Saúde planeja, para o próximo mês de julho, período de férias escolares, campanha direcionada a este público, com o intuito de aumentar a cobertura nessa população. Além disso, a vacina de HPV também fará parte do elenco de vacinas a serem ofertadas na Campanha de multivacinação que acontecerá no período de 11 a 22 de setembro. O Dia D da campanha de vacinação será dia 16 de setembro.

Esquema da vacina contra HPV – Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina HPV com intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.

Anúncio do governo federal da ampliação da faixa etária da vacinação contra HPV

A vacina disponibilizada no SUS é a quadrivalente e já é ofertada, desde 2014, para as meninas. Confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal.

Para os meninos, a estratégia tem como objetivo proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV. A definição da faixa etária para a vacinação visa proteger meninos e meninas antes do início da vida sexual e, portanto, antes do contato com o vírus. Vale ressaltar que os cânceres de garganta e de boca são o 6º tipo de câncer no mundo, com 400 mil casos ao ano e 230 mil mortes. Além disso, mais de 90% dos casos de câncer anal e orofaringe são atribuíveis à infecção pelo HPV.

Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus. O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.

Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲.
Salve o número 011 9 9985-3577 e envie a frase Eu Quero no WhatsApp. Pronto! 
➡  GRIPE H1N1 2017 – Sintomas e prevenção em 16 perguntas e respostas

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções. Com Ministério da Saúde e Agência Brasil.

ZIKA, DENGUE – Livre sua casa do Aedes aegypti antes de viajar

Vai viajar para curtir a passagem do ano com a família na praia? No sítio de um amigo? Pois deixar sua a casa ou apartamento em ordem antes de embarcar nessa viagem também inclui cuidados para deixar o ambiente longe do Aedes aegypti, o mosquito que tem causado muitos estragos e inclusive mortes ao transmitir o vírus Zika (que pode causar microencefalia em bebês), a dengue e a febre Chikungunya.

Saiba tintim por tintim o que é preciso fazer na casa antes de viajar para que o local não se transforme em criadouro para o Aedes aegypti*
Saiba tintim por tintim o que é preciso fazer na casa antes de viajar para que o local não se transforme em criadouro para o Aedes aegypti, orienta o Ministério da Saúde

Importante saber que o Aedes aegypti é um mosquito doméstico _ou seja, vive voando em casas, apartamentos, escritórios e outras habitações.

+ VÍRUS ZIKA, DENGUE – Ataque de repelente contra o Aedes aegypti

O Ministério da Saúde explica que esse inseto vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer.

Aedes aegypti, por Marcos Freitas*
O mosquito Aedes aegypti, por Marcos Freitas

A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados em água limpa e parada e distribuídos por diversos criadouros. O ciclo de reprodução do mosquito, do ovo à forma adulta, pode levar de 5 a 10 dias. Por isso, mesmo em uma viagem curta, é preciso estar atento, alerta o Ministério da Saúde.

Por isso, antes de sair para passar o Reveillon fora de casa, descarte corretamente latas, garrafas, embalagens de presentes do Natal e de outras festas, assim como todo e qualquer recipiente que possa acumular água parada.

Outros cuidados fundamentais na casa ou apartamento:

Vasos sem prato, boa solução ****
Vasos sem prato, boa solução *
  • Tampe os toneis e caixa d’água;
  • Mantenha as calhas sempre limpas ou providencie para que sejam limpas antes de viajar;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas _ao viajar, jogue o lixo no local adequado, lave as lixeiras, segue e deixe com a boca para baixo;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; você também pode ter vasos sem os pratos;
  • Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  • Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Logo whatsapp Receba as boas notícias de vale mais no celular 📲 . Crie um contato para vale mais  no número  011 9 9985-3577 e envie a frase Eu quero no WhatsApp. Pronto! IMPORTANTE: seu número não aparece para ninguém!

Mais uma vez, cuide de todos os detalhes da casa antes de pegar as malas para seguir viagem

Cuide de todos os detalhes da casa antes de pegar as malas para seguir viagem

Em áreas externas:
  • Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
  • Limpe ralos e canaletas externas.
  • Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
  • Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
  • Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.
As piscinas devem ser cobertas
As piscinas devem ser cobertas

Se você souber ou encontrar um foco de mosquitos e não tem como eliminá-lo _como por exemplo terrenos baldios ou lixo acumulado na rua_, o Ministério da Saúde pede para acionar a Secretaria Municipal de Saúde da sua cidade.

+ Heloou!!! Saiba se prevenir contra a dengue

Também é possível registrar uma reclamação na Ouvidoria Geral do SUS, por meio do Disque 136.

Soldado do Exército coloca tela de proteção em caixa d'água em Campinas ***
Soldado do Exército coloca tela de proteção em caixa d’água, Campinas **

vale mais

 Boas notícias de como curtir coisas boas com pouca ou nenhuma grana  

Nas redes sociais, é só clicar:

facebook_logo_detail          Logo Pinterest          Twitter_logo_blue          Instagram_Icon_Large          Google+       Logo tumblr azul no transparente

 vale mais não se responsabiliza por alterações de preços; ausência de produtos em lojas físicas, comércio online, estoques e tampouco durante promoções. *Erasmo Salomão, Ministério da Saúde, dezembro de 2014; **Carlos Bassan, Prefeitura de Campinas, Fotos Públicas (01/04/2015).
.